#10yearschallenge: Veja como os caminhões brasileiros evoluíram nos últimos 10 anos

Nas últimas semanas hashtag #10yearschallenge se tornou uma febre nas redes sociais, superando a marca de 3 milhões de menções. A brincadeira tem objetivo destacar as principais mudanças que aconteceram ao longo dos últimos 10 anos, mais precisamente entre 2009 e 2019. 
Entretanto essa brincadeira não se restringe apenas as pessoas e com um pouco de criatividade e conhecimento é possível aplica-la em outras áreas, como por exemplo no mercado brasileiro de caminhões. Confira abaixo como os caminhões brasileiros evoluíram nos últimos dez anos. 

Agrale
A Agrale, única fabricante 100% brasileira e com presença marcante nos segmentos semileve, leve e médio, passou por grandes mudanças no segmento de caminhões ao longo dos últimos dez anos. Dentre as novidades destaca-se, novo design dos modelos, mudanças na nomenclatura e aumento de quatro para cinco o número de caminhões no portfólio de produtos.  
As mudanças significativas foram apresentadas em 2015. A partir daquele ano, o portfólio de caminhões da marca gaúcha passou a ser dividido em duas linhas, batizadas de Linha A e Linha S, oferecendo veículos com Peso Bruto Total (PBT) de 7,5 a 22 toneladas, trações 4x2 ou 6x2, motorizações Cummins ou MWM e versão cavalo-mecânico, além do design moderno e robusto. 

LEIA: Agrale lança sua nova linha de caminhões leves
LEIA: Agrale apresenta a Linha LX de caminhões leves e médios


Ford
Os últimos 10 anos também foram marcados por grandes mudanças e novidades da Ford Caminhões. Além da re-estilização completa da consagrada linha Cargo em 2012, a montadora ingressou em 2013 no segmento de extrapesados com o lançamento dos modelos Cargo 2042 e 2842. 
Mas as novidades não param por ai. Em 2017 linha Cargo ganhou a versão Torqshift que trazia como diferencial a transmissão automatizada com 10 ou 16 velocidades. Na época da apresentação, a linha Torqshift era composta por seis modelos, com capacidade de 16 a 45 toneladas: Cargo 1723 Torqshift, Cargo 1723 Kolector Torqshift, Cargo 1729R Torqshift, Cargo 2429 Torqshift, Cargo 1729T Torqshift e Cargo 1933T Torqshift, estes dois últimos cavalos-mecânicos.
Em 2018, a família Cargo ganhou dois importantes reforços no segmento de semipesados com a apresentação dos modelos Cargo Power 2431 6x2 e do Cargo 3031 8x2. A versão Cargo Power 2431 6x2, trouxe como diferencial o novo motor Cummins ISB 6.7, de 306 cv – o mais potente do mercado na faixa de até 7 litros combinado com a opção de transmissão manual ou automatizada Torqshift. Já o Cargo 3031 8x2 chegou ao mercado brasileiro tendo como diferenciais o segundo eixo direcional original de fábrica, peso bruto total homologado de 29.000 kg e capacidade técnica de 30.150 kg, com carga útil mais carroceria de até 20.846 kg.

LEIA: Tudo sobre: Novo Ford Cargo 2012
LEIA: Ford lança o novo membro da família, o Cargo Extrapesado
LEIA: Ford apresenta nova linha de caminhões Torqshift
LEIA: Ford Caminhões apresenta o Cargo Power 2431 6x2 
LEIA: Ford apresenta Cargo 3031 8x2 

Iveco
Os últimos 10 anos também foram marcados por importantes lançamentos da Iveco no mercado brasileiro. Além reforças as consagradas linhas Daily e Tector, a montadora italiana mostrou a sua força com a apresentação dos pesados Hi-Way e Hi-Road. 
Em ordem cronológica destaca-se em 2013 o lançamento da linha premium de cavalo-mecânicos Hi-Way. Com potências e que variam de 440 cv a 560 cv, versões 4x2, 6x2 e 6x4, os modelos da linha Hi-Way se destacam pelo acabamento refinado e conforto garantido aos motoristas em operações rodoviárias de longas distâncias. 
Em 2017, a linha Tector, representante da montadora italiana nos segmentos médio e semipesado, deu mais um importante passo em direção a tecnologia, conforto e economia de combustível a ganhar a versão Auto-Shift. Disponível em três versões, 170E30 4x2, 240E30 6x2 e 310E30 8x2, o novo modelo é resultado de uma parceria entre a montadora e marcas como a FPT Industrial e Eaton. 
No ano seguinte, 2018, a família Daily cresceu com a chegada da linha City, nas versões chassi cabine e furgão. Com o slogan "O Daily que é o seu número", o modelo chegou ao mercado para atender o transporte de cargas fracionadas, como o e-commerce, comerciantes e empreendedores.
Também em 2018, a Iveco reforçou a sua presença no segmento de pesados com a apresentação do Hi-Road. O modelo chegou ao Brasil com a missão de ser o caminhão certo para um novo tempo, oferecendo conforto, robustez e baixo custo operacional. Substituto da tradicional linha Stralis, é oferecido nas versões 4X2, 6X2 e 6X4 com potências que variam de 360 cv a 440 cv. 

LEIA: Iveco Hi-Way conta com tecnologia exclusiva
LEIA: 4 tecnologias exclusivas do novo Iveco Tector Auto-Shift
LEIA: Conheça a Iveco Daily City: Um novo conceito em caminhão 
LEIA: IVECO Hi-Road estreia no mercado brasileiro 
Mercedes-Benz
Dentre os últimos dez anos, o ano de 2012 foi um dos importantes para os modelos Mercedes-Benz. Em paralelo com a chegada da tecnologia Euro 5, a montadora alemã renovou o design de toda sua cama de veículos, passando pelos modelos Accelo, Atego e Axor. Naquele ano, as novidades incluíram ainda o lançamento da linha Atron, conhecida pelos tradicionais modelos bicudos, a opção de câmbio automatizado para a linha Axor e o início da produção do extrapesado Actros em solo brasileiro. 
Em 2015, o extrapesado Actros passou por um facelift que o adequou ainda mais as necessidades do mercado brasileiro, especialmente sob as condições severas de operações de longas distâncias, como por exemplo no agronegócio. 
Já em 2017, as linhas Accelo, Atego e Actros ganharam novos atributos de design, conforto, segurança e opcionais. As novidades foram apresentadas durante a Fenatran daquele ano. 

LEIA: Mercedes-Benz apresenta 15 novos recursos para a linha Accelo
LEIA: Mercedes-Benz apresenta 14 novidades para a linha Atego
LEIA: Mercedes-Benz apresenta 13 novidades para a linha Axor 

LEIA: Mercedes-Benz apresenta quatro novidades para a linha Actros 

Scania
Sem sombra de dúvidas, a principal mudança da Scania no mercado brasileiro foi a chegada da nova geração de caminhões e o fim da produção e comercialização da consagrada linha PGR. 
Com 112.372 unidades comercializadas de 2008 a novembro de 2018, a linha de caminhões Scania P, G e R se despediu do mercado brasileiro em dezembro de 2018 com a entrega do último modelo Scania R 450 a empresa M.Hermes Transportes. 
A consagrada linha da lugar este ano (2019) a nova geração de caminhões que traz como diferenciais design robusto e futurístico, significativa economia de combustível, 19 opções de cabine, 6 novas potências, 14 configurações de tração e rodas, 26 opções de entre eixos e 4 opções de motorização. Destaque ainda para inédita cabine S e para o pacote off-road, batizado de XT.

Saiba mais sobre a nova geração Scania: 
LEIA: Scania apresenta cabine S ao mercado brasileiro
LEIA: Novos caminhões, novos serviços: Scania apresenta o gestor de frotas Fleet Care
LEIA: Pacote XT estreia no Brasil com a chegada da nova geração Scania 
LEIA: Scania investe no segmento de semipesados com o lançamento de motores de 7 e 9 litros

Volkswagen
Além da liderança incontestável do segmento de semipesados com o modelo Constellation 24.250 e posteriormente com seu sucessor Constellation 24.280, a Volkswagen Caminhões se destaca nestes 10 anos pela renovação completa da consagrada linha Delivery.
Em 2017 a linha que oferece modelos para os segmentos semileve, leve e médio passou a contar com seis novos modelos, sendo: Express, 4.150, 6.160, 9.170, 11.180 e 13.180 (6x2), oferecendo assim uma gama completa de soluções para operações com 3,5 a 13 toneladas.
Resultado de um investimento de mais de R$ 1 bilhão, a nova linha Delivery se destacou pelo design moderno e acabamento refinado que prioriza o conforto do motorista e garante a robustez e versatilidade necessárias para operações diárias em grandes centros urbanos. 

LEIA: Volkswagen amplia linha Delivery com 6 novos modelos 
LEIA: Nova linha Delivery: Conheça os detalhes de cada modelo 
LEIA: Delivery Express: Um caminhão para motoristas categoria B 

Volvo
Os últimos dez anos também foram marcados por mudanças significativas nas três linhas de caminhões comercializadas pela Volvo no Brasil. 
Em 2013, linha VM foi totalmente renovada em termos de design e tecnologia, passando a contar com versões 4x2, 6x2 e 6x4, 8x2 e 8x4. No quesito tecnologia, os modelos VM passaram a contar com iluminação em LED e a renomada caixa automatizada I-Shift. 
Também em 2013, a Volvo deu um importante passado no segmento de caminhões pesados ao apresentar ao mercado brasileiro o caminhão mais potente do mundo, o FH 750. Indicado para operações com cargas superdimensionadas, o modelo é capaz de tracionar 200 toneladas de PBTC (Peso Bruto Total Combinado) e conta com o consagrado D16G, um motor de 16 litros, 750cv de potência e que alcança um torque de 3550Nm.
No ano seguinte, 2014, a retomada linha F, composta pelos modelos FM, FMX e FH também foi totalmente renovada, se equiparando aos modelos vendidos pela fabricante sueca na Europa. Na época o grande destaque ficou por conta do icônico FH, que trouxe acabamento premium, acabamento refinado, conforto, elevado nível de segurança e tecnologia graças a presença do I-Shift, I-See e conectividade via aplicativo My Truck.
Já em 2015, o Volvo FH revolucionou mais uma vez o mercado ao ganhar uma versão 6x4 com o eixo suspensor, uma tecnologia inédita que desengata e levanta o segundo eixo de tração. 

LEIA: Volvo apresenta sua nova linha de caminhões VM para o Brasil e América Latina
LEIA: Volvo lança na Fenatran o FH16 750, o caminhão mais potente do mundo 
LEIA: Iguais aos europeus, novos FH, FM e FMX são apresentados pela Volvo
LEIA: Volvo lança caminhão FH 6x4 com o revolucionário eixo suspensor

TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas 

Postar um comentário

0 Comentários