Nova geração de caminhões Scania garante redução de até 12% no consumo de diesel

Apesar do lançamento oficial na América Latin estar previsto apenas para o fim do mês de outubro, especificamente nos dias 29 e 30, alguns importantes detalhes da nova geração de caminhões Scania vendo sendo relevados pela própria montadora. 
Dentre estes detalhes destaca-se uma redução de até 12% no consumo de óleo diesel. Para um caminhão típico de longa distância rodoviária que roda 150.000 km por ano, este número significa, por exemplo, uma redução de mais de 9 mil litros de óleo diesel. Algo importante, num setor cada vez mais pressionado pelos custos logísticos.
Segundo a montadora sueca, a economia de até 12% no consumo de combustível é resultado da combinação de três importantes fatores. São eles: 

1 - Nova geração de motores - XPI: Um dos principais fatores que garante uma significativa redução do consumo de combustível na nova geração de caminhões Scania, é a presença de um novo sistema de injeção de combustível de altíssima pressão (XPI), que define de forma precisa o fornecimento de combustível e a pressão de injeção independentemente da rotação e da carga do motor. Ou seja, esse sistema sofisticado ajusta-se continuamente para se adaptar à mudança de velocidade e situação, a fim de extrair o máximo de cada gota de diesel.
Para garantir o aproveitamento máximo da nova tecnologia, os motores passam a ser produzidos em CGI, um composto compactado de ferro e grafite que duplica a resistência a fadiga. Dessa forma, eles estão ainda mais preparados para suportar o aumento na pressão de combustão dentro do cilindro. Apesar de mais robusto e resistente, os novos motores continuam leves, o que proporciona um melhor desempenho do veículo.
2 - Nova geração Opticruise: Assim como os motores, a consagrada caixa Scania Opticruise também recebeu aprimoramentos na nova geração de caminhões. A partir de agora, os novos modelos da montadora contam com o lay shaft brake, um sistema de freio de eixos como padrão nas caixas Opticruise.  
“Trata-se de uma solução simples que faz uma grande diferença quando relacionada a condução e desempenho", diz Celso Mendonça, gerente de Pré-Vendas da Scania no Brasil.. “Graças ao freio do eixo, a nossa caixa de câmbio, GRS905, realiza a troca em 0,4 segundos, o que significa que o tempo de mudança de marcha foi reduzido pela metade. Na prática, tornou-se tão rápido que pode dispensar outros tipos de soluções complicadas e que afetam a manutenção.” 
Utilizar o lay shaft brake não só reduz o tempo de mudança de marcha, mas também contribui para que a pressão do turbo seja mantida. Portanto, o veículo irá aumentar a velocidade para a próxima marcha com maior torque, mantendo a suavidade das trocas. Este recurso irá melhorar a dirigibilidade em condições difíceis e levar ao aumento de desempenho em todos os tipos de condução rodoviária, incluindo a partida.

3 - Nova aerodinâmica: A nova geração Scania também conta com um design externo totalmente novo que prioriza os aspectos relacionados a aerodinâmica e, consequentemente, o consumo de combustível. 
Segundo a montadora sueca, cada superfície, na parte da frente, nas laterais e até debaixo do veículo, foi otimizada para uma resistência mínima do ar. Componentes como espelhos retrovisores e todas as luzes foram concebidos nesse ideal.
Tendo a aerodinâmica no estado da arte como um dos principais objetivos durante o desenvolvimento da nova geração de caminhões, a Scania trouxe as excelentes experiências do Streamline, e o resultado foi um caminhão que pode agora reduzir o consumo de combustível em 2% graças à menor a resistência do ar, em comparação à linha atual P, G e R.
“Em nossa “caça” diária contra o desperdício de combustível, a aerodinâmica, em particular, é um componente extremamente importante”, explica Mendonça. “Pode até parecer pouco quando falamos em 2%, mas no dia a dia do transportador fará uma enorme diferença. Principalmente, analisando toda a vida útil do caminhão. O impacto já será sentido logo nas primeiras viagens”, salienta. “A nova aerodinâmica da cabine também ajuda na redução de ruído, dentro e fora do veículo.”, conclui. 
“O sistema de alta pressão (8%), associado com as novas instalações no cofre do motor, a nova aerodinâmica (2%) e as inovações do Scania Opticruise (2%) ajudarão o usuário a economizar até 12% de diesel”, destaca Mendonça.
De acordo com a Scania, com a economia de até 12%, a nova geração de caminhões será a solução mais competitiva na relação custo por km rodado, quando comparado preço de aquisição versus o que o conjunto entrega em termos de aumento de rentabilidade e disponibilidade. 

Saiba mais sobre a nova geração Scania: 
LEIA: Nova geração de caminhões Scania chega ao Brasil
LEIA: Scania apresenta motor de 540 cv e 6 cilindros em linha
LEIA: Scania apresenta 6 novas potências ao mercado brasileiro 
LEIA: Scania apresenta cabine S ao mercado brasileiro

TEXTO: Lucas Duarte

Caminhões e Carretas 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário