Mack Defense desenvolverá novos caminhões para o Exército dos Estados Unidos

Mack Defense/Divulgação

Fabricante deverá desenvolver entregar três protótipos para testes; após a aprovação, Exército dos Estados Unidos prevê um investimento de US$ 5,1 bilhões na compra dos primeiros 7.000 caminhões

Google News
A Mack Defense, divisão de veículos militares da Mack Trucks, conquistou neste mês, mais um importante contratado junto ao Exército dos Estados Unidos. A fabricante norte-americana será responsável por projetar, produzir e entregar novos caminhões para o programa Common Tactical Truck (CTT), iniciativa que tem principal objetivo, renovar por completo a atual frota do Exército dos EUA, composta atualmente por aproximadamente 35.000 caminhões táticos pesados.


Pelas cláusulas do contrato, a Mack Defense deverá entregar até janeiro de 2024, três protótipos de veículos ao Exército norte-americano. A partir daí, os novos caminhões serão submetidos a uma infinidade de situações, operações e aplicações para avaliar o desempenho, eficiência e durabilidade.

Estávamos confiantes em nossa capacidade de atender às necessidades delineadas pelo Exército dos EUA quando apresentamos nossa proposta inicial”, disse David Hartzell, presidente da Mack Defense. “Ser escolhido para a fase de protótipo deste programa confirma que o Exército reconhece que a Mack Defense tem experiência na adaptação de nossos produtos de base comercial, tecnologias e cadeia de valor global necessária para atender aos rígidos requisitos descritos para o CTT”.


O programa do Exército dos Estados Unidos determina que sejam desenvolvidos caminhões modernos e escaláveis com tecnologias de segurança avançadas, maior mobilidade off-road, segurança cibernética avançada, arquitetura de sistemas abertos, maior eficiência de combustível e compatibilidade com diferentes aplicações e implementos, assegurando assim maior sustentabilidade.


Segundo Jack Terefinko, Gerente do Programa CTT na Mack Defense, “os veículos incluem um cavalo mecânico on-road, um cavalo mecânico off-road e um caminhão com sistema LHS (Roll On Roll Off), cada um baseado em nossas plataformas de veículos comerciais e tecnologias modificadas para cumprir as rigorosas exigências dos CTT”.

Após a conclusão das avaliações e testes de cada um dos protótipos, a previsão é de que em 2025, o Exército dos Estados Unidos abra uma nova licitação para o início da produção e modernização da frota de caminhões táticos pesados. Ainda segundo as forças armadas norte-americanas, este contrato inicial poderá ser de ser de mais de 7.000 caminhões avaliados em mais de US$ 5,1 bilhões. 


Postar um comentário

0 Comentários