Ministro da Infraestrutura confirma fim da pesagem de caminhões por eixo

Presente na tradicional transmissão ao vivo promovida nas redes sociais pelo Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, confirmou nesta quinta-feira, 21 de janeiro, o fim da pesagem por eixo de caminhões com peso bruto total (PBT) de até 50 toneladas. 

"Foi uma determinação que o senhor [Jair Messias Bolsonaro] deu. Estamos revisando a norma de pesagem para ela onerar menos o caminhoneiro, para termos menos multas em função disso. Então acabando com o peso por eixo em veículos de ate 50 toneladas...", destacou o Ministro. 

Ainda segundo Freitas, a revisão da atual norma de pesagem no país também prevê um aumento na tolerância para os veículos com PBT superior a 50 toneladas. "... E aumento da tolerância para os veículos que vão carregar mais, completou Freitas. 

Apesar de revelar o andamento dos estudos para mudanças no sistema de pesagem, o Ministro da Infraestrutura não confirmou uma data para a publicação das novas regras, afirmou apenas que "em breve essa norma estará publicada".

Essa não é a primeira vez que Freitas defende o fim da pesagem por eixo no Brasil. Em maio de 2020, durante um seminário virtual com investidores do banco Santander, Freitas se posicionou favoravelmente ao fim da pesagem por eixo, uma antiga reivindicação de caminhoneiros autônomos e transportadoras de todo o país.



Tarifa zero para importação de pneus
Durante a transmissão, tanto o Ministro da Infraestrutura como Presidente da República, também comentaram a tarifa zero para a importação de pneus de caminhões, medida que passou a valer nesta quinta (21) para quatro medidas específicas. 

"Essa redução faz parte de uma política de redução de custos. Uma política para melhorar a situação do caminhoneiro na estrada. E tem outras coisas importantes vindo por ai", afirmou Freitas.


Desburocratização do transporte
O Ministro da Infraestrutura também comentou uma nova medida que promete agilizar o transporte rodoviário de cargas brasileiro, reduzir custos e facilitar a vida do caminhoneiro autônomo, graças a eliminação de atravessadores e intermediários. Trata-se da adoção do Documento de Transporte Eletrônico (DT-e).

"Estamos trabalhando muito na simplificação do transporte. Então a gente deve lançar em breve o Documento de Transporte Eletrônico. A gente vai condensar 15, 20 documentos de transporte em um único documento eletrônico, que vai ser emitido e vai tornar mais fácil a vida do caminhoneiro", destacou Freitas. "Nós vamos eliminar intermediários no processo, atravessadores que comem a renda do caminhoneiro. Isso ai vai bancarizar o caminhoneiro [...] Então eu acho que é uma transformação para esse setor do transporte, a gente vai ter o caminhoneiro digitalizado, recebendo PIX e com acesso ao capital de giro. Então é uma nova vida que a gente vai inaugurar a partir do Documento de Transporte Eletrônico", concluiu. 

Confira na íntegra o anúncio do Ministro:



Postar um comentário

15 Comentários

  1. Estarrecedora a noticia!
    Como um caminhão vai frear numa emergência com excesso de carga!?
    Vai tirar a vida das pessoa inicentes nas estradas, pois o caminhoneiro vai lotar até a tampa seu caminhão!.
    Porque aos invés de zerar o imposto de importação, não zero os impostos das indústrias nacionais gerando mais empregos e mais renda interna?
    Medidas estranhas e perigosas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc calado e um poeta

      Excluir
    2. Se vc não sabe o que é exesso de peso entre eixo é melhor ficar quieto ,ninguém vai carregar exesso de carga no peso bruto total

      Excluir
    3. Com certeza vc nem caminhoneiro é sebastiao. Lê a reportagem e procura se informar melhor.

      Excluir
    4. Sebastiao Pegos... vai se informar referente a excesso de peso, depois de sua opniao...

      Excluir
    5. Excesso entre eixos não significa estar com excesso de carga. Procure se informar melhor.

      Excluir
    6. Sebastião Pegos, procure se informar mais do assunto antes de julgar e criticar os caminhoneiros, seria mais ético da sua parte entender o assunto primeiro antes de dar uma opinião absurda dessas

      Excluir
    7. Fica calado, Tião! Vc nem sabe o que é peso por eixo. Vá se informar e não dê palpite sem conhecer a causa.

      Excluir
    8. Amigo... com toda a educação... vc não sabes o escreveu... e não tem conhecimento no assunto!!! Não trata-se de lotar o caminhão até a tampa!!! Empresa nenhuma vai carregar excesso de carga!!! Até porquê isso é proibido por lei... trata-se simplesmente de acabar com muitas multas injustas que são aplicadas por se identificar excessos de peso em um eixo... algumas cargas são carregadas com uma máquina pá carregadeira é quase impossível deixar a carga uniforme... aí entra o tal excesso entre eixos... simples assim... ninguém é louco ou assassino para fazer o que vc escreveu acima em sua mensagem!!! Simplesmente estão desburocratizando o trabalho de quem transporta o seu alimento a sua roupa em fim... tudo que vc e sua família utiliza... dependeu de um caminhoneiro para chegar até vc... conheça sobre o assunto antes de escrever algo ridículo como vc citou acima....

      Excluir
    9. Sebastião pegos, vc é um esquerda imbecil, que não sabe oque fala! Procura saber primeiro antes e conversar asneiras... ninguém vai andar com excesso não seu panaca!

      Excluir
    10. Rodrigues,em relação ao excesso por eixo o Sebastião talvez não soubesse o que significa, esse foi o erro dele, mas em relação aos impostos concordo em zerar alguns impostos dos pneus fabricados aqui no Brasil, gerando empregos e uma maior circulação de dinheiro aqui no país.

      Excluir
  2. O cara nem sabe do que se trata pbt muito menos excesso de entre eixos kkkkkk calado vc está errado ainda.

    ResponderExcluir
  3. Tião quanto ao peso por eixo vc não sabe o que diz, agora essa de zerar imposto pra importação também não entendi isso vai ser a pá de cal para as indústrias brasileiras e os empregos...

    ResponderExcluir
  4. Esse Tião não entendi do assunto, sobre excesso entre eixos. Comentou sem saber o que fala.

    Agora sobre zerar o imposto de pneu tinha que zera dos que são fabricados aqui no País pois são muitos caros.

    ResponderExcluir
  5. Peso por eixo nunca deveria nem ter existido peso bruto sim multas de cem kilo no eixo do cavalo ninguém merece graças a Deus isso vai acabar

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, desrespeito ou ofensas não serão toleradas nos comentários.