PRF suspende o uso de radares móveis em rodovias federais

PRF/Divulgação
Em cumprimento aos despachos publicados pelo Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, 15 de agosto, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) anunciou a suspensão das ações de fiscalização de velocidade que envolvem o uso de equipamentos medidores de velocidade estáticos, móveis e portáteis, além do recolhimento dos mesmos.

De acordo com a nota oficial da corporação, enviada à imprensa, a determinação vale até que o Ministério da Infraestrutura conclua a reavaliação da regulamentação dos procedimentos de fiscalização eletrônica de velocidade em vias públicas.

Ainda segundo a própria Polícia Rodoviária Federal (PRF) estão revogados os atos administrativos sobre a atividade de fiscalização eletrônica de velocidade em rodovias e estradas federais. Os policiais rodoviários também deverão rever normas internas sobre a atividade de fiscalização de trânsito quando a cargo da PRF.


Durante a inauguração de um trecho duplicado da BR-116/RS na última segunda-feira, 12 de julho, Bolsonaro classificou o uso de equipamentos móveis de fiscalização como "caça-níquel" e parte de uma indústria de multas. “Isso é coisa de uma máfia de multas, é um dinheiro que vai para o bolso de poucos aqui no Brasil, é uma indústria de multas”, disse o Presidente.

LEIA: Bolsonaro suspende o uso de radares móveis a partir desta quinta-feira

Confira na íntegra a nota da PRF: CLIQUE AQUI

TEXTO: Lucas Duarte

Postar um comentário

4 Comentários

  1. Com radares os acidentes ja acontece imagina sem os mesmo.
    Sou contra a retirada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os fixos eu concordo em pontos que realmente precisam. Mais os móveis são só para multas mesmo, geralmente em uma via que pode andar por 80km/h em curvas colocam uma placa de 60km/h e justamente 10 metros a frente estão eles.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Tem que tirar tudo mesmo ou então cadastrar quem é a favor da retirada dos mesmo e quando for multados a multa ser convertida em advertência verbal.agora quem é contra tem que se fude mesmo .

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, desrespeito ou ofensas não serão toleradas nos comentários.