Contran anuncia o estudo de 5 medidas que podem afetar o transporte rodoviário de cargas

O Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) anunciou no início deste mês o estudo prioritário e imediato de treze medidas que podem alterar as regras do transporte e do trânsito brasileiro. Dentre elas, cinco afetam diretamente o transporte rodoviário de cargas no país. 
A determinação do estudo de viabilidade das medidas acontece após o órgão federal publicar no Diário Oficial da União (DOU) do dia 1º de março, a Decisão nº 1. Confira abaixo as cinco medidas relacionadas diretamente o transporte rodoviário de cargas brasileiro: 

1- Aumento de 20 para 40 a tolerância de pontos na CNH: De acordo com a Decisão nº 1, a Câmara Temática de Educação para o Trânsito, Formação e Habilitação de Condutores do Contran, ficará responsável por avaliar a viabilidade de aumento de 20 para 40 a quantidade de pontos para instauração do processo de suspensão do direito de dirigir, exclusão de pontuação de infrações sem potencial de acidentes, simplificação do processo de suspensão e avaliação do direito de dirigir diante dos pré-requisitos cabíveis para obtenção da habilitação. 

2 - Autorização Especial de Trânsito (AET): Atendendo aos anseios de transportadores e de entidades do setor, a Câmara Temática de Assuntos Veiculares do Contran, ficará responsável verificar a efetividade da Autorização Especial de Trânsito (AET) e propor processo expedito e simplificado. 
Em janeiro, a Associação Brasileira de Logística Pesada (Logispesa) solicitou o fim da exigência de Autorização Especial de Trânsito (AET) para combinações de veículos de carga (CVC). 


3 - Amarração de Cargas: De acordo com a Decisão nº 1, a Câmara Temática de Assuntos Veiculares do Contran, também ficará responsável por revisar a Resolução nº 552, de 17 de setembro de 2015, que estabeleceu uma série de novas regras e requisitos para a amarração de cargas. 


4 - 4º Eixo: Ainda segundo a Decisão nº 1, a Câmara Temática de Assuntos Veiculares do Contran, ficará responsável ainda por realizar uma reavaliação técnica, operacional e de segurança em relação ao uso do 4º eixo direcional em veículos de carga. Apesar do anúncio, a Decisão não informa os motivos para esta reavaliação.
A inclusão do 4º eixo se tornou extremamente popular entre os veículos semipesados e nos últimos anos ganhou força entre os pesados, como por exemplo, cavalos-mecânicos que ganharam versões originais de fábrica. 

5 - Drogômetro: Além do já conhecido exame toxicológico, obrigatório em todos os processos de admissão ou demissão de motoristas profissionais e durante a renovação ou troca da categoria da habilitação, os motoristas profissionais poderão em breve ser fiscalizados de uma nova forma. 
De acordo com a Decisão nº 1, a Câmara Temática de Saúde e Meio Ambiente no Trânsito do Contran, ficará responsável por estabelecer as regras para uso do drogômetro, dispositivo que tem como objetivo, fiscalizar condutores que estejam sob influência de drogas. 

LEIA: Governo Bolsonaro planeja "drogômetro" para flagrar motoristas sob efeito de drogas  

Confira na íntegra a Decisão nº 1 do Contran: CLIQUE AQUI

TEXTO: Lucas Duarte
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

49 comentários:

  1. Deviam usar o drogrometro nos deputados também...

    ResponderExcluir
  2. Deveriam usar nas saídas das baladas em cidades como por exemplo são pauPa e as demais... Mais isso eu tenho certeza que não vai ser feito até pq nas baladas estao os filhinhos de papai né. Lamentavelmente mais uma vez vai sobrar pra o caminhoneiro...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo que deveriam usar nas saídas de baladas e festas tantam, mas não é por isso que os caminhoneiros não devem ser fiscalizados.
      Todos sem exceção devem ser fiscalizados.

      Excluir
    2. Só os zé droguinha estão com medo dessa lei.Pra mim quem precisa de entorpecente pra dirigir nem pode ser chamado de motorista

      Excluir
  3. Mais ferrovias, menos caminhões. É a solução

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o trem vai leva remedio no grande centros

      Excluir
    2. Seu nariz idiota o trem vai levar carga no supermercado idiota vc empregar todos que ficar desempregado todos caminhoneiro e todos funcionários de um montadora de caminhões retardado tem criar mais emprego não desemprego imbecil

      Excluir
    3. Menos ferrovias,mais caminhoes, afinal a ferrovia emprega menos pessoas que os caminhões,por isso é melhor continuar com os caminhões

      Excluir
    4. Valdeci Herculano12 março, 2019

      Com tantos bitrens e nove eixos, pra onde vc acha que estamos caminhando?
      Logo logo as longas rotas serão feitas por trens ferroviários.

      Excluir
  4. Deviam acabar com esses rodotrens que destroem o asfalto e deixam os outros sem frete

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem fora de cogitação, problema do Brasil não é o caminhoneiro é o empresário.

      Excluir
  5. Apoiado 9 que tem de puxador de carro pesado cheirado drogado e outros
    Os verdadeiros profissionais não faz uso de porcaria nenhuma

    ResponderExcluir
  6. Tinha que preocupar com piso minimo de frete que já é lei

    ResponderExcluir
  7. Muito boas essas medidas.so nao concordo de 20 p 40 os pontos na cnh.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não concordo com 40 pontos na carteira, isso motiva a criação de fabrica de multas.

      Excluir
  8. Nois Caminhoneiros autônomos e empregados tínhamos q nos unir pra mostrar q não somos bandidos e nem drogados só por causa de meias dúzias .tinhas e q para o Brasil em pro de nois não de empresário o q aconteceu anteriormente.

    ResponderExcluir
  9. Referente a carga o CONTRAN esqueci de quando um caminhão quebrado tem que ser guinchado por panes mecânica ou acidente para residência ou empresa do usuário ,já que a resolução 211/06 não fala de guincho socorro veicular pois quantidade de eixos peso e medida e comprimento ,sobre a necessidade do atendimento na via ou rodovia são motivos da demora de prestação de serviços que se recusa a fazer as remoção devido a fiscalização .

    ResponderExcluir
  10. Ta dando é vegonha de ser caminhoneiro nesse pais! Quero ver quando nois antigos pararmos quem vai querer ser caminhoneiro....

    ResponderExcluir
  11. Esse povo não tem jeito.porque não fazem asfalto la no para para escoar a safra de soja em vez de ficar inventando

    ResponderExcluir
  12. Tinha que ser o máximo bitrem ,e reduzir em 7% o peso de todos veículos pesado. E garantir a utilização da tabela nova de frete.

    ResponderExcluir
  13. Cada dia que passa, estão inventando maneira nova de levar mais peso ,isso só reduz o preço do frete .

    ResponderExcluir
  14. ese toxicologia tinha q acabar de 5x5 anos não tem sintido tinha q ser feito na vias públicas

    ResponderExcluir
  15. Quero ver agora quemvai pegar no volante rebitado!

    ResponderExcluir
  16. O exame toxicológico deveria ser exigido para todos os motoristas. Muitos acidentes são causados por imprudência dos veículos leves sobrando só para os caminhoneiros.
    O governo só lança resoluções e medidas provisórias mas não tem fiscalização. Cadê a tabela do piso mínimo de frete?
    Cadê a vale pedágio? As transportadoras descontam do frete o pedágio e lança no cartão pedágio.
    O governo e os empresários porque deveriam valorizar os caminhoneiros porque sem caminhões o Brasil para.

    ResponderExcluir
  17. Sou de acordo sim para todos policias motociclos condutores em geral não só o carreteiro e caminhoneiro inclusive nas forças armadas tem viciados porque só o veículos pesados já que o governo quer ele tem que bancar os custo do esame e mais uma safadeza mais uma maneira de lesar o trab caminhoneiro concordo sim p todos condutores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eles colocarem para amadores o toxicológico vai pegar muitos políticos e também os familiares deles engrusive os filhos de algum políticos não generalizando

      Excluir
  18. Só aqui rindo dos comentários, é cada comentario sem noção kkkk Deus me livre .

    ResponderExcluir
  19. bom dia a todos tinham que ter uma mudançia neste Tau ensamer toxicológico tem muitos profissionais que nunca usou drogas e estamos pagando isso e uma vergonha uma tapa na cara do Sudão do jeito que está não dá o profissional está na atividade todos os dias Trasnportando e entregando e coletando nas ruas que hjho muntas com restrição com a mesma pontuação da Quelé Sidão que tira seu veículo só para pasiar tinha que ser deferente ? Sodré a tabela de frete tinha que fiscalizar AES embarcadores grande e piquenas que aproveitar da situação que seincontra a situação dos altonimos us piqueno não tem voes está trabalhando a troco do diesel AES empresa não abre mão das seus altos lucos ????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou afavor dos exames toxicológicos e o bafômetro só tem que ser gratuito para quem estiver limpo.

      Excluir
  20. Toxicológicos tinha quemessar pelos gordas armadas polícia militar e todos condutores da moto até o bitrem mais o governo tinha que bancar os custo não nos pagarmos e mais uma safadeza, do Fonte de arrecadação ou acaba com esta vergonha SR PRESIDENTE SEJA JUSTO FASSA JUSTIÇA.

    ResponderExcluir
  21. Bolsonaro tá agradecendo o apoio q os camioneiros deram na campanha!os fretes abaixou o diesel sobe todo dia igual era no mandato de temer!!!

    ResponderExcluir
  22. Brasil nao tem jeito entra políticos e sai políticos e sempre criam leis que so perjudica os pobres triste realidade so Deus para intervir porque eu e muitos brasileiros ja nao acredita em promessas desses politicos q sao todos farinha do mesmo saco😒👊👊👊

    ResponderExcluir
  23. Qualquer resolução do CONTRAN só poderia vigorar depois que os burocratas engravatados saisem de seus gabinetes e fossem submetidos na prática aos seus atos, aí sim poderiam ser discutidas com a sociedade e efetivadas.

    ResponderExcluir
  24. Falta o governo incentivar a renovação de frota no país, na minha cidade tá cheio de jacaré que vive quebrando e tombando... Mais caminhões novos = + modernidade = + segurança nas estradas

    ResponderExcluir
  25. Papai Bolsonaro nao ajudou os pupilos, tadinho deles gente...

    ResponderExcluir
  26. Não estou entendo está corja de ( motora ) reclamar de exame toxicológico. Quem usa drogas alucinogenas Para trabalhar e colocar a vida de pessoas em riscos nas rodovias brasileiras não são os filhinhos de papai e sim alguns que se intitulan proficionais do transporte. Sou camioneiro e com orgulho posso dizer que não me faz medo fazer exame para detectar drogas .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu serei a favor do exame no dia em que seja feito para todos os tipos de motorista. Porque também tem muito maluco drogado se matando embaixo de caminhões e só os caminhoneiros que são taxados de drogados. Aí sim seria um estado democrático

      Excluir
    2. E que seja feito tanto para renovação de cnh como exame admissional ou rescisório sem custo, já que estamos sendo obrigado a fazer

      Excluir
  27. Pra quê, não resolve nada....sempre é os mesmos.. blá...blá.

    ResponderExcluir
  28. Que .venha toxicológico que venha drogometro o que eles inventarem a ora que eu tiver que usar droga pra dirigir o caminhão que trabalho eu paro de dirigir mas não tenho nada contra quem usa só gostaria que eu não tivesse que ouvir abobrinhas por causa de uns que usam e saem fazendo merda e gostaria de não pagar o exame na ora de renovar minha carteira de motorista pois não preciso provar nada pra ninguém se querem saber se Faso uso de drogas que paguem o exame 294.00 reais tão Loko só pode

    ResponderExcluir
  29. Concordo com o toxicológico e vou concordar tbm com drogometro pois sou caminhoneiros autónomo a muito tempo é nunca precisei tomar hibite e muito menos outros tipo de intorpecente

    ResponderExcluir
  30. Ainda penso que deveríamos parar esse país mas é parar ficando em casa . Quero ver polícia encher o saco . Assim eles entenderiam de uma vez que o caminhoneiro é que carrega essa merda de Brasil nas costas .

    ResponderExcluir
  31. A cada dia que passa si torna mais visível a preocupação das empresas acabar com os pequenos e colocar todos a servicos deles...ou seja poucos querem mandar em tudo...si a classe não si unir não haverá tempo de ninguém conseguir nada neste Brasil a não ser trabalhar como escravos para os grandes...pense nisso...ou haverá muita desistencia...e é isso que o sistema financia...o caos pra depois si fazer de heróis da classe...vamos unir todos seja autonomo ou não afinal todos nós merecemos um espaço para alcançar nossas metas.

    ResponderExcluir
  32. Deveria ter sido incluído o fim das balanças rodoviárias que pesam por eixo, quando vamos carregar não carregamos eixo por eixo, ou obriguem as empresas a implantarem balanças que carreguem por eixo.

    ResponderExcluir
  33. Sobre o frete galera não sei se e a Gerdau ou a belgo a mesma montou uma transportadora dela mesma e através do aplicativo ela contrata o frete acabou a exigência de carregar por transportadora lá o frete e oferecido o mesmo valor para transportadora e para autônomo !

    ResponderExcluir
  34. Sobre o frete nan sei se e a gerdaG ou a belgo a mesma montou uma transportadora dela paga a tabela contrata oferece fretes p autônomos e p transportadora no mesmo valor conconrrencc justa sem atravessadores e sem exigencex de carregar por alguma transportadora !

    ResponderExcluir
  35. O governo deveria fazer teste em todas para tirar ou renovar a habilitação só o caminhão mata , acho que não ,os jovens saindo da balada cheio de drogas na mente também mata.

    ResponderExcluir
  36. Deveria era ter balança en todas as rodovias ai sim ficaria melhor.

    ResponderExcluir