Alumínio: Cada vez mais presente no transporte rodoviário de cargas

Quando se relaciona alumínio com caminhões a primeira coisa que vêm a cabeça são as famosas rodas de alumínio e já consagrados tanques de alumínio. Ambos têm se tornado cada vez mais comuns nos caminhões brasileiros e por motivos variados, que vão desde estética até mesmo a redução de peso. 
Mantendo o foco em redução de peso, economia de combustível e sustentabilidade os fabricantes de implementos e de peças e acessórios para caminhões passaram a investir cada vez mais no alumínio, fazendo com que se torne uma forte tendência para o transporte rodoviário de cargas. 
Prova disso são os inúmeros componentes em alumínio e até mesmo de implementos rodoviários também feitos em alumínios que foram e estão sendo lançados e apresentados ao transporte rodoviário de cargas. O grande destaque fica para a Alcoa, uma das maiores produtoras de alumínio do mundo, e muito conhecida no Brasil pelas famosas rodas de alumínio. A empresa apresentou na Fenatran 2015 diversas soluções em alumínio que juntas proporcionam uma significativa redução de peso, que pode chegar até uma tonelada por caminhão. Trata-se do caminhão conceito denominado Arte da Eficiência. Destaca-se o chassi 100% em alumínio, que reduz em 40% o peso da estrutura e diversos componentes como: portas, rodas, radiador, proteções laterais, engate de reboque (quinta roda), tanque de combustível, suporte da suspensão, eixo cardã e fixadores, ambos fabricados totalmente em alumínio. 
Sem deixar de lado as rodas de alumínio, a Alcoa passa a oferecer novos acabamentos para as rodas de alumínio, com destaque para o LvL ONE®. O modelo com apenas 22,6 Kg é a solução ideal para aplicações que visam redução de peso aliada à estética do veículo. E dependendo da quantidade de eixos do veículo e do implemento, é possível reduzir em até uma tonelada o Peso Bruto Total (PBT).
Como dito anteriormente o alumínio não está presente apenas em componentes, mas também conquistou a indústria de implementos rodoviários. Grandes fabricantes do setor como por exemplo, Librelato, Noma, Rodolinea e Nolly ampliaram o portfólio de produtos com soluções em alumínio, que não se restringem apenas a baús, mas também basculantes, silos e carrocerias. 
Destacam-se as carrocerias em alumínio que são produzidas pela Nolly e também pela Librelato. Que se comparadas as tradicionais carrocerias de madeira chegam a pesar 40% menos. Oferecem ainda como vantagem maior capacidade de carga e um baixo consumo de combustível, principalmente quando o veículo está vazio. Além disso as carrocerias em alumínio podem se tornar cada vez mais comum, devido a regulamentação da amarração de cargas pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito), que estabeleceu uma série de regras para carrocerias e pontos de amarração. 
Outro grande destaque é o bitrem silo da Noma, que também foi apresentado na Fenatran 2015. A caixa de carga do implemento é 100% em alumínio, que proporciona ganhos econômicos significativos ao transportador. Tais como, redução no consumo de combustível e oferece ainda até cinco toneladas a mais por viagem, na comparação com produtos em aço carbono.
Com foco no setor agrícola a Librelato e a Rodolinea apresentaram recentemente linhas de basculantes com caixa de carga construída 100% em alumínio, que proporcionam leveza, resistência a corrosão além de um ganho de carga líquida que pode chegar a 2600 kg se comparado aos modelos tradicionais. A linha de basculantes em alumínio se mostra ideial para o transporte de granéis leves, como por exemplo soja, milho, sal etc. 
Nota-se que o alumínio realmente conquistou o transporte rodoviário e são que inúmeros os benefícios proporcionados aos transportadores. Sendo uma forte opção de caminho a ser seguido pelos demais fabricantes.


TEXTO: Lucas Duarte
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário