Negociação com Mercedes-Benz em Juiz de Fora é suspensa, diz sindicato

24 de julho de 2014 Category : , 0

O Sindicato dos Metalúrgicos de Juiz de Fora informou, na tarde desta quarta-feira (23), que interrompeu as negociações para a suspensão temporária de funcionários da Mercedes-Benz. Segundo o sindicato, a decisão foi tomada depois de receber a informação de que a empresa vai encerrar a produção de caminhões na cidade. A assessoria de imprensa da Mercedes-Benz não confirmou que a fábrica vai encerrar a produção de caminhões e informou que as negociações com o sindicato da categoria continuam.
O comunicado, segundo o presidente do sindicato, João César da Silva, foi feito pelo vice-presidente geral da empresa a cerca de 30 funcionários durante visita à unidade nesta quarta-feira (23). "Os setores de pintura e montagem bruta, que teoricamente seriam as áreas que ficariam, têm hoje 120 trabalhadores, sendo que a área operacional produtiva, que é onde produz os caminhões, tem 450. Se vai encerrar a produção, nós estamos partindo do princípio que a fábrica montadora de veículos em Juiz de Fora terminará e será apenas um setor de autopeças. E isso não dá para a gente aceitar pacificamente", afirmou.

Transmissão automatizada é sinônimo de bem estar para motorista

Category : , , 0

Horas diárias na estrada podem gerar diversos desconfortos ao motorista, porém há componentes automotivos no mercado que contribuem para o bem estar desses profissionais. As transmissões automatizadas, por exemplo, cuja aplicação se iniciou na linha pesada e está sendo expandida para os demais segmentos, tanto em caminhões como em ônibus, fazem parte deste grupo de soluções e tecnologias que estão ganhando a simpatia dos condutores, pois contribuem para o conforto, segurança e praticidade na direção.
O diretor de desenvolvimento de mercado do Grupo Veículos da Eaton na América do Sul, Amaury Rossi, elencou alguns motivos que comprovam os benefícios que a transmissão automatizada pode proporcionar: 

Carcon reduz projeção de vendas de caminhões

23 de julho de 2014 Category : 0

O setor de caminhões deve encerrar 2014 em baixa, como sinaliza o resultado do primeiro semestre do ano, que teve mercado 12,7% menor do que o do mesmo período do ano passado e produção 18,8% inferior. Em análise feita especialmente para o Portal Automotive Business, com atualização mensal (veja aqui), a Carcon Automotive apontou que as vendas devem encerrar 2014 com retração de 11,3%, para 137 mil unidades. O ritmo das fábricas terá queda ainda mais expressiva, da ordem de 17,1% para 155 mil carros. 
Na análise da consultoria, a quebra no ritmo do mercado causada pela Copa do Mundo não deve ser recuperada nos próximos meses. A Carcon justifica a retração prevista na produção de caminhões como reflexo dos estoques altos e queda nas exportações à argentina. Segundo a empresa, o cenário colabora para que as montadoras adotem paradas nas linhas de montagem, férias coletivas e programas de demissão voluntária.
As expectativas para os próximos anos também foram reduzidas. A venda de caminhões deve somar 140 mil unidades em 2015 e chegar a 143 mil em 2016. A produção, segundo a consultoria, ficará em 158 mil veículos em 2014, com salto para 162 mil unidades em 2016.
As projeções da Carcon para o segmento de veículos leves foram mantidas. O estudo da companhia aponta para queda de 3,6% este ano para 3,44 milhões de unidades. Já a fabricação de automóveis e comerciais leves terá queda mais expressiva, de 4,5%, para 3,33 milhões de carros.

MAN Latin America é eleita pela décima primeira vez líder em caminhões no setor rural

Category : 0

MAN Latin America foi eleita líder do setor de caminhões 2014 na 29ª edição da premiação A Granja do Ano, promovida pela revista A Granja. O prêmio é considerado o segundo maior do setor rural.
Para definir os premiados foi realizada uma pesquisa com os assinantes da revista no ultimo mês de junho. Foram mais de 68 mil pessoas que votaram nos mais diversos segmentos do agronegócio nacional.
Na cerimôinia de premiação, que ocorrerá em setembro, estão rpevistas as presenças de representantes da Secretaria a Agricultura e Pecuária, Banco do Brasil, Embrapa, entre outros. O evento terá ainda a presença de produtores, industrias  e autoridades.
FONTE: Frota Cia 

ZF corta peso dos caminhões pesados

Category : , 0

Assim como já acontece com veículos leves, os caminhões pesados também estão entrando na era da construção leve, com uso mais intensivo de materiais como alumínio e fibra de vidro, além de projetos focados na redução de dimensões e peso das peças. Com novos eixos e sistemas de suspensão de chassi e cabine aplicados a cavalos mecânicos que pesam em torno de 40 toneladas e podem puxar outras tantas, a ZF promete reduções de peso que, somadas, chegam a cerca de 100 kg. Pode parecer pouco, mas em um veículo que roda algo como 150 mil km por ano, a economia acumulada é grande. É espaço que sobra para levar mais carga ou reduzir o consumo quando o caminhão roda vazio. 
A ZF irá apresentar os componentes mais leves no próximo Salão de Veículos Comerciais de Hannover (o IAA Nutzfahrzeuge), na Alemanha, no fim de setembro próximo. Ao todo, quatro sistemas garantem o emagrecimento do chassi: suspensão dianteira independente, amortecedores de cabine a ar, suspensão traseira e o 4-Point Link feito de fibra (peça em forma de “H” que une as longarinas ao eixo).
Começando pela dianteira, a nova suspensão independente IS 80 TF substitui o tradicional eixo rígido com substancial redução de 40 kg no peso do conjunto, sem perda de robustez, segundo a ZF. Essa configuração, com duas molas a ar e amortecedores montados em uma só peça, diminui consideravelmente a massa dos componentes usados no sistema, além de eliminar alguns itens pesados. Também há um efeito colateral benéfico: a dirigibilidade fica muito melhor. Isso porque foi possível aumentar o curso da suspensão, e assim o chassi absorve com maior eficiência as imperfeições do piso e praticamente não passa vibrações ao volante. Na pista de testes da universidade de Aachen, na Alemanha, foi possível comprovar que a solução torna a direção de um caminhão extrapesado bem mais precisa e confortável para o motorista.