Vendas de caminhões seminovos recuam 6% novembro

Scania Seminovos

Mais de 25 mil caminhões seminovos foram negociados em todo o país no mês de novembro; acumulado de vendas ao longo de 2022 também apresenta retração em relação ao ano anterior

Google News
Mantendo o cenário de retração, o mercado brasileiro de caminhões seminovos encerrou o mês de novembro registrando queda no número de transações. A informação é confirmada pelos números oficiais da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE).


De acordo com o balanço oficial da entidade, 25.649 caminhões seminovos foram negociados ao longo de todo o mês de novembro, queda de 6,18% em relação ao mês anterior, outubro, quando 27.338 exemplares haviam sido comercializados. No comparativo com novembro de 2021, 29.478 caminhões usados haviam sido vendidos, o segmento registrou queda de 12,99%.

Já no acumulado do ano, ou seja, de janeiro a novembro, 311.877  exemplares já foram comercializados em todo o Brasil, queda de 15,57% em relação ao mesmo período de 2021, quando 369.398 caminhões foram negociados.


No ano passado, tivemos problemas de oferta de veículos zero km, por conta da crise mundial de abastecimento, e o segmento de usados acabou impulsionado. Este ano, com a recuperação dos estoques de novos, o mercado vem se ajustando, analisa o Presidente da FENABRAVE, Andreta Jr.

Os dados divulgados pela Fenabrave também apontam as seis marcas que se destacaram no mercado de usados até setembro de 2022. São elas, a Mercedes-Benz que garantiu uma participação de 37,18% nos negócios seguida pela sua principal concorrente, a Volkswagen que alcançou uma participação de 21,91%, a Ford com 16,10%, a Scania com 8,88% de participação, seguida da sua concorrente sueca Volvo com 8,70% e a IVECO com 4,22% de participação nos negócios de usados.

Confira na íntegra os números da FENABRAVE: CLIQUE AQUI


Postar um comentário

0 Comentários