Chega de processos errados: otimize a logística de transportes rodoviários

aleksandarlittlewolf/Freepik
Google News
Para muitas empresas, o gerenciamento da cadeia de suprimentos envolve diversas oportunidades perdidas. Em vez de terem uma operação logística que agrega valor, a realidade é repleta de erros que custam tempo e dinheiro a uma organização.

Mesmo que você diga que esse é um assunto que não o preocupa tanto, que todos os procedimentos estão azeitados, saiba que nem tudo é o que parece. A sua empresa está perdendo sim oportunidades de otimizá-los. 


E, quanto mais você for capaz de corrigir processos, mais a organização se beneficiará.

O desenvolvimento de uma estratégia eficiente de logística de transportes rodoviários, por exemplo, ajudará a reduzir custos e aumentar as margens de lucro. Além disso, é fundamental para planejar o futuro, adaptar-se às mudanças e melhorar o atendimento ao cliente.

Mas como é possível chegar a esse patamar de maturidade no supply chain?

O primeiro ponto é olhar para dentro e analisar como a gestão das operações logísticas é realizada. Um grande problema que eu vejo hoje nas empresas médias e grandes é o controle da frota utilizada, principalmente a terceirizada. 
 

As informações de qual empresa carrega o quê são alimentadas manualmente em planilhas sujeitas a erros humanos e perda de informações. Esses documentos podem ser mandados por e-mail ou mesmo aplicativos de mensagem para a equipe financeira, que realiza a conciliação e a programação dos pagamentos.

Caso algo aconteça com o caminhão ou a carga, a sua identificação e rastreamento podem ser prejudicadas pois a versão certa do documento não é encontrada. É difícil saber se as rotas determinadas são seguidas e se, por acaso, os motoristas gastam mais tempo que o necessário em um local.

Não há uma gestão em tempo real, já que os veículos não são acompanhados por GPS. Deu para perceber como falta inteligência nesses processos?


De acordo com uma pesquisa feita pela Fundação Dom Cabral, a utilização de uma frota terceirizada é a principal solução utilizada por empresas embarcadoras de cargas com o objetivo de reduzir seus custos logísticos.

E 65% dos gerentes de logística desejam reduzir ainda mais seus gastos com transporte ao diminuir a frota própria. Com mais prestadores de serviço entrando na equação, a bola de neve na gestão da operação de transporte rodoviário só vai aumentar. 

Adicione ao cenário não saber muito bem as intenções de quem carrega a carga. Afinal, é difícil confiar em quem não se conhece. Muitas empresas que intermediam transportes não se preocupam em segurar a carga – afinal, essa medida vai encarecer o frete, tirando competitividade. O resultado será uma propensão ao caos que impedirá uma tomada de decisão racional.

Uma medida que pode trazer confiança é a utilização de uma transportadora digital. A tecnologia faz parte do seu DNA e toda inovação desenvolvida é repassada para a empresa embarcadora. 


A partir da utilização de tecnologias como Big Data, Inteligência Artificial e Machine Learning, todos os fretes contratados são centralizados e disponibilizados em tempo real. Inclusive no smartphone é possível ver informações de cada carga com segurança e rastreamento via GPS. Os motoristas parceiros são checados em profundidade, inspirando confiança.

Chega de planilhas confusas. A tecnologia possibilita que a coordenação seja realizada em uma verdadeira torre de controle com inteligência operacional e gerenciamento de riscos.  
 
E com dados centralizados fica mais fácil ter KPIs que ajudam a planejar o futuro, inclusive lidar com possíveis interrupções na cadeia de suprimentos. Deixe a tecnologia tomar conta dos seus processos!

ARTIGO: Jarlon Nogueira, CEO da AgregaLog – transportadora digital que oferece soluções inovadoras de logística de transporte para a indústria.

Postar um comentário

0 Comentários