Scania 65 anos

Produção de caminhões recua 3,9% no primeiro semestre de 2022

Falta de semicondutores ainda afeta a produção brasileira de caminhões - Foto:Volvo/Divulgação

Mais de 71 mil caminhões foram produzidos no Brasil nos seis primeiros meses do ano; ANFAVEA destaca resiliência da indústria para superar os desafios logísticos

Google News
Diretamente impactada pelo prolongamento da falta de semicondutores, a produção brasileira de caminhões encerrou o primeiro semestre de 2022 registrando um leve recuo. A informação é confirmada pela Associação Nacional dos Fabricantes de Autoveículos (ANFAVEA).

Segundo o balanço oficial da entidade, de janeiro a junho deste ano, 71,8 mil caminhões foram produzidos em todo o país, leve queda de 3,9% em relação ao primeiro semestre de 2021, quando 74,7 mil caminhões haviam sido montados. 


Somente no mês de junho, foram 13,4 mil caminhões produzidos em todo o país, queda de 4,1% em relação ao mês anterior, maio, quando 13,9 mil exemplares foram montados. Já no comparativo com junho de 2021, quando foram produzidos 14,6 mil caminhões, o setor apresentou um recuo de 8,7%.

Apesar das retrações registradas nos comparativos, para a ANFAVEA a indústria brasileira apresenta sinais de estabilidade e retomada constante das atividades. "O mês de junho foi marcado pela estabilidade no desempenho tanto de caminhões e ônibus, trazendo aqui o destaque da resiliência desses dois segmentos, apesar das adversidades e dificuldades da cadeia logística que persistiu ao longo de todo o primeiro semestre desse ano", destaca Gustavo Bonini, Vice-Presidente da ANFAVEA para veículos pesados. 

Confira na íntegra os números da ANFAVEA: CLIQUE AQUI

Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários