Fretebras Superior

Governo Federal entrega mais uma unidade do programa Roda Bem Caminhoneiro

Júlio Dutra/Min. Cidadania

15ª unidade do projeto que busca incentivar o cooperativismo entre caminhoneiros autônomos está localizada no município de Luís Eduardo Magalhães (BA); Governo Federal já investiu cerca de R$ 18 milhões na iniciativa

Google News
O Governo Federal, por meio do Ministério da Cidadania, iniciou o mês de fevereiro realizando a entrega de mais uma unidade do projeto Roda Bem Caminhoneiro. No dia 03 de fevereiro, a cidade de Luís Eduardo Magalhães (BA) se tornou sede oficial da 15ª estação da iniciativa.

Com um investimento total de cerca de R$ 18 milhões por parte do Governo Federal, o projeto oferece assessoramento técnico, cursos de qualificação, escritórios-contêineres equipados com depósito, escritório e lavabo, além de reservatório de óleo diesel com a primeira carga de 15 mil litros de combustível para alavancar o capital de giro das cooperativas. 

Durante a entrega realizada no interior do Bahia, o ministro da Cidadania, João Roma, destacou a importância do projeto para a autonomia dos caminhoneiros. “Estamos concretizando esse projeto, aqui em Luís Eduardo Magalhães, que é o início de uma caminhada transformadora para todos os transportadores autônomos. Ele abre um horizonte em todas as searas, não apenas em condições de trabalho, mas também em melhoria de acesso a implementos com preços menores, em poder negociar cargas diretamente, sem fazer subcontratações, para criar cada vez mais autonomia na carreira de cada um”, disse.

Até o momento, o Governo Federal, por meio do Ministério da Cidadania já disponibilizou 15 instalações do tipo, beneficiando 68 cooperativas de transportadores autônomos. Em média, cada estação custa R$ 180 mil.


Sobre o Roda Bem Caminhoneiro
Além de estruturar e fortalecer um sistema cooperativo nacional para os transportadores rodoviários autônomos em forma de rede, o projeto Roda Bem Caminhoneiro possibilita a compra de produtos como pneus, lubrificantes e peças com preços mais baixos, através de um aplicativo do projeto, que conta com uma central de compras digital. A iniciativa também conta com o desenvolvimento de software e site, além de notebook, smartphone e ar condicionado. Após a formalização, as cooperativas ficam responsáveis pelas compras em larga escala, podendo vender aos caminhoneiros os produtos com preços mais competitivos.


Relação de cidades com unidades do projeto:
1. Campo Grande (MS)
2. Canoas (RS)
3. Castro (PR)
4. Chapecó (RS)
5. Dourados (MS)
6. Ibirubá (RS)
7. Itapoá (SC)
8. Luís Eduardo Magalhães (BA)
9. Luziânia (GO)
10. Rio Verde (GO)
11. Santo Antônio da Platina (PR)
12. Serra (ES)
13. Tapejara (RS)
14. Vera (MT)
15. Viana (ES)


Postar um comentário

0 Comentários