Preço médio do diesel sobe mais 6% em outubro e ultrapassa os R$ 5,00

IVECO/Divulgação

Com sexto aumento consecutivo, o diesel já está 42% mais caro quando comparado com o mesmo período de 2020

O mês de outubro chegou ao fim registrando a sexta alta consecutiva no preço do diesel, com o valor do litro acima da média de R$ 5, segundo o último levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL). No comparativo com o fechamento de setembro, o aumento foi de 5,76%, com o litro comercializado a R$ 5,214. Quando o valor é comparado à média de outubro do ano passado, a diferença chega a 42%, pois os motoristas encontravam o combustível nas bombas a R$ 3,683.

“Como já sinalizava na primeira quinzena de outubro, o preço do diesel se confirmou com um novo avanço nos valores, cenário que deve se repetir no próximo período em razão do último anúncio de alta de 9,5% no repasse do combustível às refinarias. Os postos devem refletir esse aumento nas bombas nos próximos dias”, pontua Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

Segundo o IPTL, desde o início do ano as bombas de todo o País registraram aumentos consecutivos para o combustível, com exceção de abril. O tipo S-10 fechou o mês outubro com média de R$ 5,306, avanço de 6,48% no comparativo com setembro.


As sucessivas altas nos preços do combustível são registradas em todas as regiões brasileiras. Destaque para a Região Nordeste que registrou a maior alta para o diesel, de 6,09%, enquanto o Centro-Oeste concentrou o maior aumento para o tipo S-10, avanço de 6,84%.

Já a Região Norte permanece liderando o ranking dos preços médios mais altos, com o diesel comum a R$ 5,440, e o diesel S-10, a R$ 5,508. Na contramão deste cenário, os valores mais baixos por litro foram registrados na Região Sul, sendo, o tipo comum foi comercializado a R$ 4,807, e o tipo S-10, a R$ 4,887.

Na relação por estados, os postos do Acre continuam a apresentar o diesel comum mais caro do País, comercializado a R$ 5,941, avanço de 3,30% no comparativo com setembro. Já o preço médio mais baixo foi registrado pelos postos do Paraná, sendo R$ 4,761, mesmo com a alta de 6,06%. O cenário se repete para o diesel S-10, comercializado nos postos acreanos a R$ 5,997, e nos postos paranaenses, a R$ 4,840.

Os dados do IPTL revelam ainda que os maiores aumentos dos preços médios foram registrados no Amazonas, sendo, 9% no caso do diesel comum, e de 8,30% para o tipo S-10. Nenhum estado apresentou recuo nos preços para o diesel no fechamento da média de setembro.


Postar um comentário

0 Comentários