Estrela das Estradas


Casas Scania

IVECO A gente nao para

TransMaroni adquire mais 39 caminhões Scania movidos a gás

Scania/Divulgação

Novo lote de caminhões faz parte de um ciclo de investimento de R$ 50 milhões em diversas ações de sustentabilidade

A TransMaroni, gigante brasileira no transporte de cargas gerais e com temperatura controlada, acaba de se tornar a maior frotista de caminhões a gás no Brasil. A empresa paulista confirmou a aquisição de mais 39 caminhões Scania movidos a GNV e/ou biometano. A aquisição faz parte de um novo posicionamento que traz a sustentabilidade como prioridade, e conclui um ciclo de investimento na ordem de R$ 50 milhões.

Somando-se às 11 primeiras unidades adquiridas em outubro de 2020, a TransMaroni passa a contar agora com a marca histórica de 50 caminhões sustentáveis. Os modelos serão empregados em operações nos segmentos alimentício, varejo, higiene e limpeza, cosméticos e e-commerce em diversos estados brasileiros, atendendo principalmente clientes como a B2W, Carrefour, Grupo Big, JBS, L´Oréal, Nestlé e Unilever.


“No início das vendas deste pioneiro produto da Scania, eram os embarcadores que estavam orientando as empresas que transferem suas cargas a buscar esta solução alternativa ao diesel. Ou seja, as grandes marcas que têm a sustentabilidade como meta e reconhecem a importância de reduzir os impactos das atividades logísticas, contribuindo para as próprias metas relacionadas a ESG (Environmental, Social and Governance)”, afirma Silvio Munhoz, diretor de Vendas de Soluções da Scania no Brasil. “Esse cenário vem mudando. Os próprios transportadores estão buscando adotar práticas mais sustentáveis e nos procuram cada vez mais, ou seja, este é o movimento que passa a se tornar o normal. A TransMaroni é um grande exemplo desta mudança quando compra esta frota histórica e passa a oferecer ao mercado sem, necessariamente, já ter um contrato de frete”, completa Munhoz.

No campo da sustentabilidade, a Scania conta atualmente com sólido planejamento pautado pela eficiência energética, transporte inteligente e seguro e combustíveis alternativos e eletrificação. Além da conectividade que torna a gestão do cliente mais completa, com frotas eficientes e reduzindo custos e emissões de poluentes.

“É uma grande satisfação termos a maior frota de caminhões movidos a gás do Brasil. A TransMaroni vem passando por mudanças estratégicas ao longo destes últimos anos, o transporte de cargas também, e recentemente a sociedade em razão da pandemia. Todos somos responsáveis por melhorar o planeta. Com a frota a gás estamos e vamos entregar um frete com menor impacto, para tornar o mundo melhor. Acreditamos muito nesta filosofia. É um jeito novo de abordagem com nossos clientes”, diz Gustavo Maroni, diretor operacional da TransMaroni Transportes.


“Compramos esta quantidade por reconhecer que um frete que abre caminhos para a descarbonização tem um valor agregado maior para nossos clientes. Embarcadores que sabem o benefício da sustentabilidade fazem com que este tipo de frete seja melhor remunerado direta ou indiretamente. Por exemplo, contrato fixo de transporte por um período mais longo ou vantagens de prioridade na logística de embarque e desembarque muito mais rápido, o que é uma redução de custos. Há várias formas de reconhecimento”, comenta Maroni.

“Este ciclo de R$ 50 milhões engloba nossas recentes ações em sustentabilidade, não apenas o valor dos caminhões e implementos. Estamos investindo em logística reversa, projetos de reciclagem, melhor aproveitamento de resíduos, treinamentos de colaboradores, dentre outros. Além disso, para compensar as emissões de nossos caminhões temos uma parceria com a SOS Mata Atlântica, pela qual já plantamos 14 mil mudas em São Paulo”, conta Maroni. “Mas, ainda temos muitos desafios com a distribuição do gás natural e do biometano no país”.

“Conforme as empresas puxam a transição a um sistema mais sustentável, mais atores se juntam nesta jornada para que toda a cadeia possa se mover unida”, reconhece Munhoz. “Estamos ajudando a viabilizar cada vez mais a solução ao transportador em suas necessidades. Prova disso, é que acabamos de anunciar uma parceria com a Comgás. A cada avanço vão diminuindo os gargalos da distribuição do gás”.

Anunciada em maio, a parceria entre a Scania e Comgás, a maior distribuidora de gás natural do país, visa acelerar e potencializar o desenvolvimento do mercado de gás natural veicular (GNV) e biometano. Dentre as ações conjuntas destaca-se, a ampliação da rede de dutos em polos estratégicos, mapeamento de corredores e rotas logísticas para aumentar o número de pontos de abastecimento de gás natural e biometano, e avaliação para instalação de postos de abastecimento em garagens de frotistas e/ou operadores de ônibus.



Sobre os caminhões
Desenvolvidos para operações de médias e longas distâncias, os inéditos caminhões pesados Scania movidos a gás contam com motores de 12,7 litros, 6 cilindros, 410 cavalos de potência e Ciclo Otto (o mesmo conceito dos automóveis), construídos para ser 100% a gás e biometano, ou usando uma mistura de ambos.

Por não se tratarem de versões a diesel convertidas, os novos modelos Scania contam com garantia de fábrica e tecnologia confiável que garante um desempenho consistente e força semelhante ao caminhão a diesel. Além disso, os modelos são 20% mais silenciosos e garantem uma redução de até 15% nas emissões de CO2 quando abastecidos com GNV e de até 90% com biometano. Já a autonomia de cada caminhão é de até 550 quilômetros.

Já a segurança é garantida por cilindros construídos com materiais de uso militar e pela presença de três válvulas que liberam o gás em caso de anomalia, anulando assim o risco de explosões ou incêndios. Em total conformidade com a legislação, todos os itens contam ainda com certificação do Inmetro.


Scania/Divulgação

Postar um comentário

0 Comentários