header ads


Conheça 5 detalhes que tornam os caminhões a gás Scania mais seguros que os modelos a diesel

Scania/Divulgação
O início da produção e comercialização de caminhões Scania no Brasil tem gerado uma série de dúvidas e questionamentos entre entusiastas, motoristas e transportadores, especialmente no que diz respeito a segurança de cada modelo nas operações e em situações extremas, como por exemplo no caso de acidentes.

Mas ao contrário do que se imagina, os caminhões movidos a GNV e/ou biometano, produzidos pela Scania em todo o mundo, são mais seguros que os tradicionais modelos a óleo diesel. A máxima segurança é garantida graças a cinco características. Conheça cada uma delas:

1- Sistema anti explosão: À primeira vista quando se pensa na combinação entre cilindros de gás e uma eventual colisão, imagina-se como resultado imediato uma grande explosão, impedindo o socorro imediato dos condutores e gerando um dano material ainda maior.

Mas graças a tecnologia de monitoramento constante, os caminhões a gás Scania contam com um sistema anti explosão, responsável pela liberação imediata do gás para atmosfera em casos de incêndio ou colisões. Está característica zera o risco de explosão.

2- 3 válvulas de segurança: Outra característica que reforça significativamente a segurança dos caminhões Scania movidos a GNV e/ou biometano é a presença de 3 válvulas de monitoramento constante da vazão, pressão e temperatura. Em caso de anomalias mesmo em condições normais de operação ou com o veículo parado, os dispositivos também liberam de maneira imediata o gás para atmosfera, zerando assim os riscos de qualquer tipo de incêndio ou explosão.

3- Tecnologia militar nos cilindros: Ao contrário dos tradicionais tanques de diesel, extremamente maleáveis devido a fabricação em material plástico ou alumínio, os oito cilindros de gás que compõem os caminhões sustentáveis Scania são construídos com base em materiais e tecnologias comuns no setor militar.

De acordo com a montadora sueca, todos os cilindros são construídos com o mesmo material que é utilizados ogivas de mísseis, característica que garante a máxima robustez e durabilidade, mesmo em condições operacionais mais severas, como por exemplo no segmento off-road ou em malhas rodoviárias deterioradas, como é o caso de grande parte do território brasileiro. Além disso, essa característica torna praticamente impossível o rompimento dos cilindros, até mesmo em situações mais simples, como por exemplo, no caso de um pneu estourar.


4- Certificação pelo Inmetro: Antes de chegarem de fato as concessionárias de todo o país, os caminhões Scania movidos a gás e todos os seus componentes passaram por um extenso e rigoroso processo de testes e validações perante aos principais órgãos reguladores do Brasil, como por exemplo o Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). Destaque principalmente para a total conformidade com a lei e certificação dos tanques e válvulas que compõem o sistema de combustível de cada caminhão.

5- Risco zero de desastre ambiental: Fechando a lista de cinco características que tornam os caminhões a gás Scania mais seguros que os modelos a diesel, está o risco zero de desastre ambiental em caso de derramamento de combustível na pista e consequentemente escoamento para rios, córregos ou nascentes próximas aos locais de incidentes.

Por se tratar de um combustível gasoso, não há risco de contato com o solo e/ou afluentes próximos em casos de acidentes ou vazamentos, ao contrário do diesel, que nestas situações entra em contato imediato com o solo, exigindo uma rápida ação de contenção para evitar contaminações ambientais e até mesmo outros acidentes, em virtude da pista escorregadia.

Scania/Divulgação
Agora é com você
Ciente destas cinco características você concorda que os caminhões a gás Scania mais seguros que os modelos a diesel?

Sucesso global da marca
No mundo, a Scania já conta com mais de 4 mil caminhões movidos a GNV ou Biometano em circulação. No Brasil, a montadora já iniciou a produção e a entrega das primeiras unidades. Destaque para as duas unidades adquiridas pela Jomed, duas para a RN Express e 18 unidades para a PepsiCo. A marca esperar encerrar 2020 com um número próximo de 100 caminhões a gás vendidos no país.

LEIA: Scania inicia produção de caminhões a gás no Brasil
LEIA: Scania entrega os primeiros caminhões a gás do Brasil
LEIA: PepsiCo adquire 18 caminhões Scania movidos a gás

TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

6 Comentários

  1. Muito lindo na teoria,porém em quase toda colisão ou capotamento existe o atrito que produz faíscas.
    Com o gaz liberado a queima é instantânea.
    Me tire está dúvida pois os tanques de gaz estão posicionados do lado externo do chassi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, mas num túnel a situação seria complicada. Imagina liberar 6 tanques de gnv dentro de um túnel com tudo congestionado. Pode não explodir, mas vão morrer todos asfixiados pelo gás.

      Excluir
  2. Tudo bla bla bla, a segurança pode até ser pior com o gás, bem como os amigos acima citaram.

    Gás é pra cozinha de resto tudo gambiarra, só quero ver a hora q ter que fazer inspeção nessas jóias aí, é uma tragédia. Kkk

    ResponderExcluir
  3. Já pensou você lá no Sul do Pará Atravessando uma ponte de Madeira solta uma tábua e fura um cilindro da quelis aí você ta lascado

    ResponderExcluir
  4. Tenho minha duvídas em relação aos componentes como todo? Nunca vi batlle tank movido a gás.

    ResponderExcluir
  5. Em Jaguariúna,já tem dois caminhões com gás,na AmBev,por enquanto, estão indo bem, vamos ver no futuro,em escala comercial,

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, desrespeito ou ofensas não serão toleradas nos comentários.