Publicidade

Ambev converte mais de 100 caminhões a diesel em elétricos

Ambev/Divulgação

Expectativa da cervejaria é de que a conversão seja concluída até junho, para que os modelos entrem em operações em 3 cidades brasileiras

Confiante nos benefícios da eletrificação, a Ambev, maior cervejaria do Brasil e dona de marcas como Antarctica, Brahma e Skol, deu início a uma nova estratégia para ampliar a sustentabilidade das operações. Em parceria com a Enel X, divisão de soluções em energia da Enel, e da Eletra, fabricante brasileiro de ônibus elétricos e trólebus, a cervejaria converterá 102 caminhões movidos a diesel em veículos com propulsão elétrica. 

O amplo projeto de sustentabilidade é reforçado pelos resultados excepcionais obtidos desde o ano passado com dois caminhões que foram convertidos e empregados de maneira experimental em operações de distribuição na capital paulista. 

De acordo com o balanço de eficiência da Ambev, um caminhão convertido apresenta consumo médio de 1 kWh por quilômetro, o que representa na prática uma redução de 70% nos custos operacionais em relação ao caminhão tradicionalmente movido a diesel.


"Ficamos muito satisfeitos com a eficiência dos caminhões que foram testados e enxergamos o retrofit como alternativa para acelerar a entrada de veículos elétricos na operação, reduzindo a emissão de poluentes em todo o ecossistema", afirmou Marco Aurélio Filho, gerente de suprimentos e logística da Ambev.

Segundo a cervejaria, a expectativa é de que todo o processo de conversão dos 102 caminhões seja concluído até junho deste ano. A partir daí, os veículos atenderão os centros de distribuição localizados nas cidades de Curitiba (PR), Campinas (SP) e Embu das Artes (SP).

Ambev/Divulgação
Frota sustentável até 2023
A conversão de caminhões a diesel em elétricos não tem sido a única iniciativa sustentável da Ambev. Para atingir a meta de possuir 50% da frota movida por energias alternativas, a própria cervejaria confirmou ao longo dos últimos meses a aquisição de 1.000 caminhões 100% elétricos FNM e 1.600 caminhões Volkswagen, também 100% elétricos.

A partir do segundo semestre deste ano, a cervejaria passar a contar com as 100 primeiras unidades dos modelos Volkswagen. A expectativa é de que veículos também atuem em atividades de distribuição na cidade de São Paulo (SP) e no Rio de Janeiro (RJ).



Postar um comentário

0 Comentários