Estrela das Estradas


Casas Scania

IVECO A gente nao para

Por que você está perdendo pneus na sua frota? [causas de desgaste de pneus]

Divulgação
Existem diversas causas de desgaste de pneus, desde uma má condução dos motoristas até a negligência com a calibragem.

Os pneus são componentes essenciais do veículo, certo? Eles são a única parte do veículo que está em contato direto com o solo, carregando e equilibrando todo o peso do transporte durante as viagens.

Igualmente, eles influenciam na performance do veículo como um todo e na produtividade da frota. Quanto melhores as condições dos pneus, melhor você verá a eficiência das operações de transporte.

Ninguém pode negar: é preciso investir na manutenção e gestão de pneus.

Por serem itens caros, é comum encontrar motoristas e empresas de transporte deixando as trocas de lado. Essa lógica está errada!

Ao investir no cuidado e gestão de pneus, você prolonga a utilização deles e evita maiores danos no veículo e prejuízos financeiros para a empresa de transporte.
 
Quais são as causas de desgaste de pneus?

Balanceamento e alinhamento
Na verdade, a causa do desgaste de pneus aqui é o desalinhamento dos mesmos. Quando o motorista sente o volante puxando para os lados, é um problema de pneus desalinhados que deve ser resolvido imediatamente.

Quando as rodas não estão paralelas umas às outras, isso leva o veículo a um desequilíbrio e desgaste irregular dos pneus, assim como o aumento de consumo de combustível.

Por outro lado, quando o veículo estiver trepidando, o problema é o balanceamento incorreto.

O ideal é revisar o veículo a cada 10 mil km rodados, realizando a aferição dos pneus para verificar a pressão e profundidade dos sulcos, assim como avaliando a necessidade do rodízio de pneus, balanceamento e alinhamento.

Problema nos amortecedores e/ou freios
Os amortecedores influenciam na aderência que o pneu tem com o solo. Então, quando há algum problema com eles, os pneus sofrem com desgastes irregulares.

Os veículos que têm freios problemáticos também acabam com maior desgaste nos pneus. Se o problema for que os freios estão gastos, os pneus vão ter que fazer um esforço maior para parar o movimento, causando desgaste acelerado. Se a frenagem estiver acontecendo de maneira “violenta”, os pneus irão desgastar mais pelo excesso de atrito.

De qualquer maneira, deve-se resolver o problema de freios para aumentar a segurança do motorista e evitar a perda precoce dos pneus.

Estilo de condução
O modo como os motoristas dirigem tem efeito direto sobre os pneus do veículo. As acelerações excessivas, travagens bruscas e curvas muito fechadas além de serem perigosas, são extremamente prejudiciais aos pneus.

Essas ações levam ao flexionamento excessivo da carcaça e superaquecimento dos pneus do caminhão, resultando em um desgaste acelerado.

A melhor coisa que o motorista pode fazer pelos pneus é praticar a direção defensiva em todos os momentos.

Condições da estrada
As rodovias no brasil são precárias na maioria dos trechos. Além de estar atento na hora de dirigir, os gestores de frota devem planejar as rotas a fim de encontrar as rotas com as melhores estradas.
 
Deve-se, é claro, avaliar as vantagens e riscos de cada rota. Assim, combinando os melhores caminhos com as viagens mais curtas.

Pressão incorreta
Existem duas possibilidades aqui: a pressão alta ou a pressão baixa, cada uma com seus riscos.

A calibragem de pneus com pressão abaixo do recomendado sobrecarrega o sistema de direção do veículo e ainda aumenta o consumo de combustível. Também aumenta a resistência à rodagem dos pneus e causa maior fadiga da carcaça.

Tudo isso leva ao desgaste prematuro de pneus, que, inclusive, impossibilita a recapagem.

Já a pressão alta diminui a aderência do pneu ao chão, levando ao desgaste irregular e centralizado dos pneus.

Excesso de carga
Seguindo a lógica, o excesso de carga aumenta e isso acarreta em dois fatores: os pneus aumentam a área de contato com o chão e o veículo precisa fazer mais força para se movimentar e ganhar velocidade.

Os resultados disso são: maior desgaste dos pneus e maior consumo de combustível.

Vale mais a pena realizar uma segunda viagem para levar toda a carga necessária do que arriscar todas as consequências de sobrecarregar um veículo.

Como prolongar o uso dos pneus da sua frota
Algumas dicas que podemos dar para aproveitar ao máximo os pneus da sua frota são:

● revisar os pneus a cada 10mil km;

● verificar suspensão, geometria e balanceamento;

● realizar rodízio de pneus a cada revisão,

● manter os pneus sempre calibrados na pressão ideal;

● tenha pneus do mesmo tipo e fornecedor;


● limpar os pneus para tirar resíduos, galhos, lama e até óleo e graxa.

Por serem cuidados relativamente simples, os motoristas podem ver como menos importantes, mas eles são essenciais para diminuir os gastos da frota e aumentar a segurança na estrada.

Para facilitar ainda mais as tarefas e otimizar o tempo de cuidado dos pneus, ter auxílio de uma tecnologia especializada em gestão de pneus será crucial.
 
Uma solução completa como a do Prolog App auxilia na aferição de pneus e coleta dados para entender quais serviços precisam ser feitos: calibragem, rodízio ou troca de peças.

Para entender melhor como o Prolog pode te ajudar a descobrir e evitar as causas de desgaste de pneus, gerando mais economia para a frota, conheça a solução Gestão de Pneus.

Postar um comentário

0 Comentários