Mercado de implementos recua 13% no primeiro semestre de 2020

Rodolinea
O mercado brasileiro de implementos rodoviários encerrou o primeiro semestre evidenciando os impactos da pandemia de Covid-19 (Coronavírus).

De acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (ANFIR), nos  seis primeiros meses do ano, 49.137 implementos rodoviários foram emplacados em todo o Brasil, queda de 12,68% em relação ao mesmo período de 2019, quando foram comercializadas 56.275 unidades.

Considerando cada segmento separadamente, até junho de 2020 foram comercializados 26.723 reboques e semirreboques, queda de 13,37% em relação a 2019, quando foram comercializadas 30.847 unidades.


Já o segmento de carrocerias sobre chassi encerrou o primeiro semestre de 2020 com um total de 22.414 unidades comercializadas, queda de 11,85% em relação a 2019, quando foram comercializadas 25.428 unidades.

Na análise da ANFIR, o desempenho este ano poderá sofrer menos perdas graças ao mercado de agronegócio. “O setor representa mais de 40%  de nosso faturamento e tem dado mostras de seguir aquecido graças à demanda por transporte da safra“, explica Norberto Fabris, presidente da ANFIR. Por conta dessa expectativa, a ANFIR estima que a perda geral da indústria de implementos rodoviários em 2020 deverá ser de aproximadamente 10% totalizando cerca de 108 mil produtos emplacados.

Confira na íntegra os números da ANFIR: CLIQUE AQUI

TEXTO: Lucas Duarte
Com informações: ANFIR
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários