Emplacamento de caminhões cresce 85% em junho

Possoli IVECO
Mantendo o ritmo de recuperação dos impactos da pandemia de Covid-19 (Coronavírus), o mercado brasileiro de caminhões encerrou o mês de junho apresentando novos números positivos.

De acordo com os dados Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), 8.762 caminhões foram emplacados em junho, crescimento de 85,05% em relação a maio, quando foram emplacados 4.735 modelos. Em relação a junho de 2019, quando foram licenciados 7.804 caminhões, o segmento registrou no sexto mês deste ano um crescimento de 12,28%.

Entretanto, no acumulado do primeiro semestre de 2020, foram emplacados 37.629 caminhões em todo o país, queda de 19,71% em relação ao mesmo período de 2019, quando foram licenciadas 46.865 unidades.

“Responsáveis pelo transporte de itens essenciais, durante a pandemia, e com o agronegócio impulsionando o setor, os caminhões têm sido mais demandados, principalmente, os pesados e extra-pesados. Os resultados só não foram melhores porque as montadoras ainda estão retomando a produção, mas em ritmo menor. Mesmo em dois turnos, em função do necessário distanciamento social, a produção não está alcançando a demanda e, com isso, as Concessionárias já têm entregas previstas para os meses de setembro e outubro”, comemora o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior.


Pesados seguem em destaque 
O segmento de pesados manteve uma liderança incontestável do mercado brasileiro de caminhões no primeiro semestre de 2020. Segundo a Fenabrave, o segmento acumulou uma participação total de 49,77% no período.

Mercedes-Benz na liderança
O relatório de vendas divulgado pela Fenabrave também traz um ranking de marcas. Destaque para a liderança incontestável da Mercedes-Benz com 2.727 caminhões emplacados em junho, número que garantiu uma participação de 31,12% no mercado e 12.304 caminhões emplacados de janeiro a junho 2020, número que garantiu a marca uma participação total de 32,70%. 

Na segunda colocação está a VW Caminhões e Ônibus com 2.328 caminhões emplacados em junho (participação de 26,57%) e 9.639 emplacamentos de janeiro a junho (participação total de 25,62%).

Já a Volvo ocupa a terceira posição no ranking da Fenabrave com 1.433 caminhões emplacados em junho (participação de 16,35%) e 6.951 emplacamentos nos seis primeiros meses de 2020 (participação total de 18,47%). 

A Scania encerrou o primeiro semestre do ano ocupando a quarta posição no mercado nacional. Segundo a Fenabrave, a marca sueca emplacou 933 caminhões em junho (participação de 10,65%) e 3.623 no acumulado dos primeiros seis meses (participação total de 9,63%).

A IVECO conquistou a quinta colocação do mercado nacional no primeiro semestre deste ano. De acordo com a Fenabrave, a montadora italiana emplacou 488 caminhões em junho (participação de 5,57%) e 1.812 unidades no acumulado do período (4,82% de participação).

Já a DAF figurou em sexto lugar no ranking da Fenabrave. Segundo a entidade, a marca holandesa emplacou 465 caminhões ao longo do mês de junho (participação de 5,31%) e um total de 1.730 modelos de janeiro a junho deste ano (participação de 4,60%.
Reprodução/Fenabrave

10 caminhões mais vendidos no 1º semestre:
1º - Volvo FH 540 - 2.655 unidades
2º - VW Delivery 11.180 - 2.004 unidades
3º - Volvo FH 460 - 1.784 unidades
4º - VW Constellation 24.280 - 1.541 unidades
5º - Scania R 450 - 1.378 unidades
6º - VW Delivery 9.170 - 1.275 unidades
7º - MB Actros 2651 - 1.126 unidades
8º - MB Atego 2426 - 1.037 unidades
9º - DAF XF105 510 - 1.031 unidades
10º - MB Accelo 815 - 1.010 unidades

Confira na íntegra os números da Fenabrave: CLIQUE AQUI

TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários