header ads


Governo Federal define regras para regulamentação de pontos de parada e descanso

Cláudio Neves/Portos do Paraná
O Ministério da Infraestrutura, por meio da Secretaria Nacional de Transportes Terrestres, publicou no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira, 18 de fevereiro, a Portaria nº 471. O documento define os procedimentos para que estabelecimentos comerciais situados em rodovias federais sejam reconhecidos como Pontos de Parada e Descanso (PPD) para caminhoneiros.

De acordo com a publicação, a certificação dos locais, que terá validade de 4 anos e poderá ser renovada sucessivamente, será feita pelo Ministério da Infraestrutura. Entretanto, os empreendimentos devem cumprir integralmente com os requisitos e condições mínimas sanitárias, de segurança e conforto estabelecidos pela Portaria nº 1.343 da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, publicada no dia 2 de dezembro de 2019.

LEIA: Governo Federal define regras para locais de espera e descanso para caminhoneiros

A Portaria nº 471 também traz a possibilidade de concessão de uma certificação provisória com validade de apenas 1 ano e improrrogável para os estabelecimentos que no momento de vistoria não apresentarem suporte para sabonete, cabide para toalha, disponibilidade de água quente no gabinete de chuveiro e sinalização indicativa informando as áreas destinadas ao estacionamento de veículos, bem como a indicação da localização das instalações sanitárias e, quando existirem, dos ambientes de refeição.


Além de atender a todas as exigências de conforto, segurança e sanitárias, os estabelecimentos que desejam ser reconhecidos como Pontos de Parada e Descanso (PPD) devem possuir Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) ativo, Alvará de Funcionamento expedido pela Prefeitura Municipal competente e cumprirem a Lei n° 11.705, de 19 de junho de 2008, que proíbe a venda varejista ou o oferecimento de bebidas alcoólicas para consumo no local “na faixa de domínio de rodovia federal ou em terrenos contíguos à faixa de domínio com acesso direto à rodovia”. A Portaria nº 471 determina ainda que os locais preencham um Requerimento feito por meio do formulário próprio, disponível nos sites eletrônicos do MINFRA, do DNIT e da ANTT.

A concessão da certificação de Ponto de Parada e Descanso (PPD) ocorrerá mediante à uma vistoria  realizada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) ou pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para verificação do cumprimento dos requisitos. Após a concessão os estabelecimentos estarão sujeitos a novas vistorias dos órgãos competentes a qualquer momento.

Os Pontos de Parada e Descanso (PPD) são uma antiga reivindicação do transporte rodoviário de cargas, especialmente de caminhoneiros autônomos. Ao longo dos últimos meses a criação destes locais tem sido uma das principais prioridades do Ministério da Infraestrutura, inclusive por meio de contratos de concessão de rodovias.

LEIA: Conheça 5 direitos dos caminhoneiros garantidos por lei mas que nem sempre são cumpridos

TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

1 Comentários

  1. AINDA BEM QUE COLOCARAM UMA EXIGÊNCIA MÍNIMA NO CONTRATO: CONDIÇÕES MÍNIMAS DE HIGIENIZAÇÃO. COISA DIFÍCIL DE SER CUMPRIDA. OS POSTOS VIRARAM BANHEIROS Á CÉU ABERTO, DEVIDO ALGUNS MOTORISTA VÂNDALOS E POR FALTA DE LIMPEZA. EX: O POSTO TREVO DE FEIRA DE SANTANA, COMO MUITOS OUTROS PELO PAÍS, O MOTORISTA TEM QUE PEDIR LICENÇA AOS MOSQUITOS DAS BACTÉRIAS E CAGAR EM PÉ. NÃO TEM COMO USAR. OS FUNCIONÁRIOS FICAM O DIA TODOS, NEM TODOS ELES, NO ZAPZAP, E NÃO TEM PRODUTOS QUÍMICOS DE HIGIENIZAÇÃO E NEM MÁSCARAS E LUVAS DE PROTEÇÕES. ACHO QUE NÃO VEREI ESSA MELHORA NA MAIORIA DOS CHIQUEIROS QUE INSISTEM DE CHAMAR DE POSTO.

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, desrespeito ou ofensas não serão toleradas nos comentários.