header ads


Detran do Distrito Federal inicia testes com drogômetro em motoristas

Thiago Menezes/Ascom Detran-DF
Em meio as operações de fim de ano, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) iniciou neste mês testes com o drogômetro, dispositivo semelhante ao bafômetro, capaz de identificar o consumo de substâncias psicoativas a partir da saliva.

O novo equipamento de fiscalização é capaz de identificar o consumo de até oito tipos de substâncias ilícitas, como por exemplo, Anfetaminas, Benzodiazepinas, Delta-9-tetra-hidrocanabinol (THC (cannabis)), Cocaína, Metanfetaminas, Opiáceos, Metadona e Cetamina. 

Os condutores são convidados a realizar o teste em caráter educativo. A pessoa move a parte superior do coletor levemente para trás e para frente entre a bochecha e a gengiva, até que o indicador integrado informe a conclusão da coleta mediante uma descoloração azul. A detecção do eventual uso de drogas começa imediatamente depois da coleta da amostra de saliva. O resultado será exibido no aparelho depois de aproximadamente oito minutos.


Para o coordenador de Policiamento e Fiscalização da Região Metropolitana, Wesley Cavalcante, este é um ótimo reforço à Operação Boas Festas: “é um bom momento para testarmos esta tecnologia aqui no Distrito Federal, pois estamos atuando fortemente para retirar das vias os condutores que colocam em risco a segurança no trânsito”, enfatiza o coordenador.

Atualmente o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) traz como infração o ato de "dirigir sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência". A infração considerada gravíssima prevê sete pontos na carteira e multa em valores que podem chegar a R$ 2.937 reais. O drogômetro, no entanto, ainda precisa ser regulamentado pelo Departamento Nacional de Trânsito, o Denatran.

LEIA: Governo Bolsonaro planeja "drogômetro" para flagrar motoristas sob efeito de drogas

TEXTO: Lucas Duarte
Com informações: Detran-DF
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários