Circulação de caminhões e ônibus em rodovias pedagiadas cresce 4,3% de janeiro a novembro

Em sintonia com a retomada da produção de caminhões e ônibus, a circulação de veículos pesados nas rodovias privatizadas brasileiras encerrou o mês de novembro com crescimento em todos os comparativos em relação ao ano anterior. 

De acordo com o índice que mede o fluxo pedagiado de veículos nas estradas, construído pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) juntamente com a Tendências Consultoria Integrada, a circulação de caminhões e ônibus cresceu 2,6% em novembro em relação ao mesmo mês de 2018. Em relação ao mês anterior, outubro de 2019, foi registrada uma leve queda de 0,6%.

No acumulado do ano, janeiro a novembro de 2019, a circulação de veículos pesados já apresenta um crescimento de 4,3% em relação ao mesmo período de 2018, segundo o Índice ABCR. 


“O índice ABCR e suas aberturas por tipos de veículos apresentaram leves perdas em novembro” comenta Thiago Xavier, analista da Tendências Consultoria. “O resultado, contudo, deve ser observado com cautela, pois não representa uma piora do cenário de fluxo de veículos, mas sugere certa acomodação dos ganhos, após uma sequência predominantemente positiva nos últimos seis meses, incluindo o significativo crescimento de outubro”, explica ele.

Também há uma outra influência sobre a queda. “Adicionalmente, do ponto de vista dos custos, vale ressaltar o comportamento dos combustíveis. Após um período relativamente favorável, a Petrobrás anunciou elevação nos preços da gasolina e diesel. Os novos valores começaram a valer a partir da metade de novembro e devem gerar efeitos também em dezembro”, diz Xavier.

Confira na íntegra os números do Índice ABCR:
Reprodução Índice ABCR
TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas 

Postar um comentário

0 Comentários