Mercedes-Benz lidera as vendas de caminhões leves no mercado brasileiro em 2019

Mercedes-Benz/Divulgação
A Mercedes-Benz foi a marca que mais vendeu caminhões leves no Brasil no primeiro quadrimestre de 2019. No volume acumulado de janeiro a abril, foram emplacadas 1.270 unidades, o que resulta em aproximadamente 36% de participação de mercado. Isso significa 6 pontos percentuais a mais de market share em relação aos 30% do mesmo período do ano passado, quando foram emplacadas 1.123 unidades.
O Accelo 1016, com 723 unidades, foi o leve mais vendido pela marca no primeiro quadrimestre. Já o Accelo 815 teve 493 veículos emplacados. Com isso, ambos se posicionaram entre os seis modelos mais vendidos pela Mercedes-Benz este ano, considerando toda a sua linha de caminhões, dos leves e médios aos semipesados e extrapesados.
O Accelo 1316, do segmento de médios, teve 169 unidades emplacadas no ano. Assim, a marca chegou a 1.385 caminhões Accelo vendidos este ano, até abril. A região Sudeste foi a que mais adquiriu modelos dessa família de veículos nos quatro primeiros meses de 2019, com 611 unidades. Em seguida vieram o Sul (310 unidades) e o Nordeste (261 unidades).
“Esse volume de 1.385 caminhões Accelo emplacados em 2019 é quase 16% maior em relação às 1.197 unidades do mesmo período do ano passado”, afirma Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas e Marketing Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil.
Distribuição urbana, comércio eletrônico, transporte de bebidas e setor hortifrutigranjeiro vêm puxando as vendas desses caminhões. No entanto, a versatilidade do Accelo nos segmentos de leves (PBT – peso bruto total de 6 a 10 toneladas) e médios (de 10 a 13 toneladas de PBT) torna esses modelos indicados para mais aplicações, como carga seca, baú frigorífico, isotérmico e de alumínio, plataforma de autossocorro e outros.
“A categoria de leves e médios é muito competitiva, com um universo bastante diversificado de clientes, desde aqueles que focam mais o preço do caminhão, como aqueles que fazem gestão de frota, olhando para preço e também custos operacionais, investindo em tecnologias que tragam mais economia, conforto e segurança”, diz o executivo. “Nossa linha Accelo tem produtos para cada perfil de cliente, seja com modelos básicos ou mais completos, como o Accelo top de linha com câmbio automatizado, cabina estendida, banco do motorista pneumático, tanque auxiliar de 150 litros, ar condicionado, vidro e espelhos com acionamentos elétricos e vários outros itens”.


Mercedes-Benz amplia portfólio do Accelo com nova versão de entrada
Para alcançar esse crescimento nas vendas, a Mercedes-Benz definiu algumas estratégias, como conquistar novos clientes. Para isso, a marca ampliou o portfólio do Accelo lançando uma nova versão de entrada, com cabina curta, coluna de direção fixa, banco do motorista estático e fixo para os 2 acompanhantes. Essa configuração é válida para os três modelos da linha: os leves 815 e 1016 e o médio 1316.
Essa versão oferece mais opções para que os clientes configurem seu caminhão de acordo com suas necessidades. Independentemente do modelo escolhido, a Mercedes-Benz garante os atributos consagrados do Accelo, como força, robustez e conforto para o transporte e distribuição urbana, com excelente custo/benefício.
Além disso, esse caminhão se destaca pelo excelente valor de revenda, vantagem importante na hora de renovar a frota, especialmente para o autônomo, que fica mais tempo com o caminhão. O Accelo também se destaca pelo menor índice de depreciação do veículo usado da categoria, o que significa que o cliente necessita de menor valor a desembolsar na compra de um zero km.
Marca intensificará demonstrações do Accelo para clientes
De olho nos frotistas, a Empresa, com o apoio da Rede de Concessionários, irá intensificar as demonstrações do Accelo em operações reais de clientes. Esta é uma ferramenta muito importante para comprovar, na prática, a excelência operacional desse caminhão Mercedes-Benz, que assegura baixo custo operacional para a gestão da frota e alto padrão de conforto e segurança para os motoristas. Isso pôde ser atestado, por exemplo, pela transportadora de cargas fracionadas Jamef, que vem utilizando dois modelos Accelo com câmbio automatizado na distribuição urbana de encomendas urgentes.
Com essas demonstrações, bem como em outros eventos, a Mercedes-Benz também pode destacar seu amplo portfólio de peças e serviços, como os planos de manutenção, três linhas de peças (genuínas, remanufaturadas e Alliance), sistema de gestão de frota e rastreamento Fleetboard, Oficina Dedicada, Mercedes-Benz Service 24 Horas e outros. Dessa forma, a marca apoia o cliente na manutenção da frota, garantindo a disponibilidade para o transporte, visando a produtividade e a rentabilidade desejada.
A Empresa também está sempre ao lado dos clientes para facilitar cada vez mais a aquisição do seu caminhão. Por exemplo, oferecendo as condições atrativas de financiamentos do Banco Mercedes-Benz e do Consórcio Mercedes-Benz. E para apoiar os clientes na renovação de frota, oferece ainda as oportunidades de negócios com caminhões seminovos via SelecTrucks.

Um caminhão sempre à frente do seu tempo
“Quando a Mercedes-Benz lançou o Accelo, há 16 anos, tinha um grande desafio: dar continuidade ao sucesso do caminhão 710, o queridinho do Brasil por qualidades como agilidade e robustez nas severas atividades da distribuição urbana”, ressalta Roberto Leoncini. “Em 17 anos de mercado, comercializamos 78.350 caminhões 710, com média de 4.600 unidades por ano. A partir de 2012, com o fim da produção do 710, o Accelo tornou-se o seu sucessor e desde então, vendeu até o momento cerca de 45.500 unidades, média 6.200 unidades por ano. Isso comprova que o Accelo excedeu nossas expectativas e elevou de patamar essa história de sucesso da marca no segmento”.
Desde sua chegada ao mercado, o Accelo já trouxe em seu DNA todas as características consagradas dos leves da marca, agregando mais força, tecnologia e um padrão ainda mais elevado de desempenho, economia, conforto e segurança.
O Accelo inovou no mercado com o conceito de cabina home office, com interior parecido ao de um carro. Isso inclui vários porta-objetos, encosto reclinável tipo mesa, volante similar ao de um automóvel, coluna de direção regulável, cintos de segurança de 3 pontos, painel com computador de bordo e sistema de diagnose, vidros elétricos, espelho com regulagem elétrica, ar condicionado e cobertura de degraus.
“Ou seja, em 2003, o Accelo já nasceu com diversos itens que a concorrência apresenta hoje como grande novidade ou modernidade”, diz Roberto Leoncini. “Por isso, esse caminhão da nossa marca está sempre à frente de seu tempo, cada vez mais atualizado para atender às necessidades do mercado e oferecer mais valor ao cliente. Isso também é resultado do compromisso: ‘As estradas falam. A Mercedes-Benz ouve’”.

Nova versão de entrada do Accelo (principais itens de série)
- Cabina curta
- Motor MB de 4,8 litros
- Chave com imobilizador
- Chave elétrica geral
- Coluna de direção fixa
- Banco do motorista estático
- Banco para 2 acompanhantes fixo
- Acendedor de cigarros
- Preparação para instalação de rádio
- Freios ABS
- Distribuição eletrônica da força de frenagem dos eixos (EBD)
- Painel INS 2014 com computador de bordo e sistema de diagnose
- Aquecimento
- Tacógrafo digital
- Protetor das porcas de rodas
- Espelho de rampa
- Freio-motor
- Vidros verdes
FONTE: Mercedes-Benz 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário