Mercedes-Benz mira fatia da Ford no mercado brasileiro de caminhões


Líder incontestável do mercado brasileiro de caminhões e ônibus, a Mercedes-Benz pretende expandir sua participação absorvendo a fatia de mercado da Ford Caminhões que, no fim do mês fevereiro anunciou o fim da produção e comercialização de caminhões no Brasil e na América Latina. 



"Estamos de olho e temos condições de atender ao perfil desse cliente (da Ford), mas ainda é cedo", afirmou o presidente da Mercedes-Benz no Brasil, Philipp Schiemer, durante a inauguração da nova fábrica de cabines da marca em São Bernardo do Campo, São Paulo. 


De acordo com o executivo, a atual ociosidade de 50% da planta paulista permitirá uma absorção segura da demanda dos segmentos em que a Ford atua, como por exemplo, o de leves, médios e semipesados. Esta mesma ociosidade justifica ainda o desinteresse da Mercedes-Benz em adquirir as instalações vizinhas da Ford. 
Ainda segundo Philipp Schiemer, a situação da indústria de caminhões no Brasil "está complicada há anos". Entretanto o mercado brasileiro e de caminhões e ônibus tem grande potencial, mas o país precisa tratar com mais cuidado os investidores. 
"O resultado de investimento da indústria no PIB é um péssimo sinal. E não se investe por razões óbvias, há um déficit fiscal alto que, se não for resolvido, fica difícil convencer colocar dinheiro novo aqui no Brasil", disse. "Não falo de incentivos, mas sim de criar condições para que possamos competir internacionalmente", afirmou.
Ao final o Presidente da Mercedes-Benz no Brasil descartou qualquer possibilidade da montadora sair do Brasil. O Brasil é um mercado importante para nós, estamos aqui há 62 anos, há um potencial muito bom para caminhões e ônibus, mas o Brasil precisa cuidar dos investidores, e por isso a reforma da Previdência é tão importante, e não só ela, a reforma tributária também", disse.

TEXTO: Lucas Duarte
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário