Deputado pede a inclusão de caminhoneiros no decreto que flexibiliza a posse de armas

O deputado federal Evair de Melo (PP-ES) solicitou ao presidente da República, Jair Bolsonaro, a inclusão dos caminhoneiros, que trabalham diretamente com o transporte de cargas, no Decreto que flexibiliza a posse de armas. 
O Decreto assinado nesta terça feira (15), garante aos cidadãos brasileiros de bem a autorização para manter uma arma de fogo em casa ou no local de trabalho (desde que o dono da arma seja o responsável legal pelo estabelecimento).
Segundo informações do portal ES HOJE, o deputado capixaba defende a posse e o porte para os caminhoneiros a fim de lhes assegurar a integridade física, garantindo a defesa de eventuais abordagens delituosas, evitando a própria morte e os respectivos e alarmantes prejuízos financeiros.
No pedido feito ao presidente da República, o deputado destacou ainda os dados divulgados em maio de 2018 pela Associação Nacional do Transporte de Carga e Logística (NTC&Logística). Segundo a entidade, em 2017 as 25.970 ocorrências de roubos de carga causaram um prejuízo superior a R$ 1,5 bilhão ao país. 
Os dados divulgados pela entidade destacam ainda que a região Sudeste concentrou 85,53% do total, cerca de 22.212 ocorrências (81,56% somente em São Paulo e no Rio de Janeiro). Já o Nordeste concentrou 5,83% das ocorrências, seguido pelo Sul (5,55%), Centro-Oeste (2,46%) e Norte (0,63%). 
Além dos dados alarmantes da NTC&Logística, um levantamento feito pelo comitê de transporte de cargas do Reino Unido (Join Cargo Committee) em 2017, classificou o Brasil como o 6º país mais perigoso no mundo para se realizar o transporte de cargas.  O país só perde para regiões conflagradas e em guerra, como Síria, Líbia, Iêmen, Afeganistão e Sudão do Sul.
Projeto de lei semelhante para caminhoneiros 
Em maio de 2018, durante o XVIII Seminário Brasileiro do Transporte Rodoviário de Cargas, o Deputado Federal Professor Victório Galli (PSL/MT) apresentou o Projeto de Lei 10.205/2018, que concede a posse de armas aos caminhoneiros, com uso restrito ao interior dos caminhões.
Na proposta o autor ressaltou a insegurança e sofrimento diário de caminhoneiros diante dos frequentes ataques de bandidos em rodovias e nas grandes cidades. 
"Sou a favor da posse de armas para os caminhoneiros que arriscam suas vidas pelo Brasil afora para trazer o sustento de suas famílias", argumentou o deputado no teor do projeto. 

TEXTO: Lucas Duarte
Com informações: ES HOJE 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. 23 anos de estrada ..caso os caminheiro possa ter porte ..arma ..vai ser uma desgraça na maioria são bravos são machos são homens ..mas para os próprios caminheiro. .tô cansado de ver ate comigo mesmo eu chega algum lugar e ser olhado com desprezo da propia classe .mas chega um pm.um prf eles abre a nova com sorriso. .não de porte de arma

    ResponderExcluir