Contran suspende a circulação de super rodotrens em todo o país

O Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) publicou no Diário Oficial da União (DOU) da última quinta-feira (6), a Deliberação nº 172, que suspende de forma temporária as Resoluções nº 640/2016 e nº 663/2017, que autorizaram e regulamentaram a circulação de super rodotrens em todo o país, respectivamente. 


A suspensão temporária das resoluções foi determinada pelo Juiz Federal Victório Giuzio Neto, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, com base no processo de nº 01014.000460/2018-89, movido pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR). 

Na ação, a entidade que representa 59 empresas responsáveis por rodovias privatizadas no país, alega que o aumento do Peso Bruto Total Combinado (PBTC) de 74 toneladas para 91 toneladas traz como impactos negativos, a redução das velocidades máxima e mínima, dificuldade para a realização de ultrapassagens, redução da manobrabilidade dos veículos, aumento da distância necessária para frenagem e aceleração, risco de colapso de obras de arte especiais (pontes e viadutos) e risco de colapso e desgaste prematuro da pavimentação.

A ABCR ainda classifica como incompletos e inconsistentes os estudos promovidos pelo Contran. Segundo a entidade, os mesmos não resguardaram o direito ao trânsito seguro e não levaram em consideração os fatores que interferem nas condições de tráfego das rodovias.

Com a decisão do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, volta a prevalecer a redação inicial da Resolução nº 211/2006, que autoriza apenas a circulação de combinações de veículos de carga com PBTC de até 74 toneladas. Ou seja, a circulação dos super rodotrens, com 11 eixos e PBTC de 91 toneladas estará suspensa até o fim do julgamento do processo.

Confira na íntegra a Deliberação nº 172: CLIQUE AQUI 

Palavra do especialista 
Em conversa com o portal Caminhões e Carretas, o Engenheiro Rubem Penteado Melo, destacou que desde a publicação da primeira Resolução que autorizou o super rodotrem, muitos foram contra a decisão, mas sem uma análise correta. 

"Muitos acham que os 11 eixos foram liberados para levar mais carga. E não é verdade. Os 11 eixos levarão a mesma carga com mais eixos. Ou seja, com mais estabilidade e capacidade de frenagem. Note que o conjunto atual (com 9 eixos) tem 2,6 m de largura, 4,4 m de altura e 30 metros de comprimento. O super rodotrem tem exatamente as mesmas dimensões (2,6x4,4x30). Ou seja: a carga transportada é mesma (a cana transportada é a mesma) e o conjunto tem mais eixos." 

Durante a conversa, o engenheiro ainda destacou a importância do super rodotrem, especialmente para o segmento sucroalcooleiro. "Ele veio justamente para resolver problemas de excesso de peso em um setor fundamental para o pais: Energia", completou Melo.


TEXTO: Lucas Duarte

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Ninguém consegue se inscrever nesse curso, será enganação?

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, desrespeito ou ofensas não serão toleradas nos comentários.