Caminhoneiros deflagram paralisação na Região Centro-Oeste

A exemplo dos demais estados brasileiros, caminhoneiros deflagraram nas primeiras horas desta segunda-feira (21) uma grande paralisação nos na Região Centro-Oeste do Brasil. O protesto inicialmente convocado pela Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), ganhou força em todo o país após outras entidades confirmarem apoio e adesão.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Mato Grosso e Goiás, já registram bloqueios ou algum tipo de manifestação por parte de caminhoneiros. A paralisação tem como principal protestar contra os consecutivos e diários aumentos nos preços dos combustíveis praticados pela Petrobras, principalmente sobre o óleo diesel. 
Confira abaixo os detalhes das paralisações em três estado da Região Nordeste: 

Goiás:
De acordo com as informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) seis pontos de bloqueio estão sendo registrados em cinco rodovias federais que cortam o estado de Goiás. No KM 157 da BR-158, próximo ao município de Formosa, no KM 699 da BR-153, em Itumbiara, nos KMS 279 e 283 da BR-050 próximos a cidade de Catalão e no KM 10 da BR-040, em Luziânia.

Já na BR-020, motoristas convidam outros profissionais a pararam fora da faixa de rolamento para aderir ao movimento no KM 1,8, próximo a cidade de Formosa. 
Além dos protestos em rodovias que cortam o estado goiano, grupos de caminhoneiros fecharam várias distribuidoras de combustíveis em Goiânia e Senador Canedo, na Região Metropolitana. 
Mato Grosso: 
Já no Estado Mato-Grossense os protestos de caminhoneiros acontecem nas duas principais rodovias do agronegócio brasileiro. 

De acordo com as primeiras informações, caminhoneiros iniciaram por volta das 7h12 um bloqueio em Cuiabá, no km 396 da BR-163 (sentido sul do Distrito Industrial). No local, apenas veículos de passeio, ônibus e veículos de emergência estão sendo autorizados a seguir viagem. 
Já na BR-364, a manifestação de caminhoneiros acontece no KM 396, na região do Distrito Industrial também em Cuiabá.

Mato Grosso do Sul: 

Até o momento não foram confirmados pontos de bloqueio em Mato Grosso do Sul. Entretanto, o Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos do estado (Sindicam - MS) estima que pelo menos 19 mil profissionais suspenderam as atividades de transporte de carga nesta segunda-feira (21) em todo o estado. 

Saiba tudo sobre a greve de caminhoneiros: CLIQUE AQUI

TEXTO: Lucas Duarte
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário