Caminhoneiros iniciam protestos nas rodovias de MG, SP, RJ e ES

Cumprindo com os avisos dados ao longo da última semana, caminhoneiros deram início nas primeiras horas desta segunda-feira (21) ao uma paralisação nacional do transporte rodoviário de cargas. O protesto inicialmente convocado pela Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), ganhou força em todo o país após outras entidades confirmarem apoio e adesão. 
Nesta segunda-feira (21), os quatro estados da região Sudeste do Brasil já registram manifestações e bloqueios parciais nas principais rodovias. A paralisação tem como principal protestar contra os consecutivos e diários aumentos nos preços dos combustíveis praticados pela Petrobras, principalmente sobre o óleo diesel. 
Confira abaixo os detalhes das paralisações em cada estado da Região Sudeste: 

Espirito Santo:
No estado capixaba, a BR-101 chegou a ser fechada por uma hora no KM 301 em Viana, região da Grande Vitória. Após negociação com os agente da Polícia Rodoviária Federal (PRF), os caminhoneiros que participam do protesto passaram a ocupar os acostamentos da rodovia.
“Ficou combinado que a PRF não ia aceitar que a rodovia fosse fechada novamente. A gente fez um acordo para eles usarem o acostamento”, falou o agente da PRF.
Assim como nos demais estados, o tráfego segue sendo bloqueado apenas para veículos de carga.

Minas Gerais: 
Em Minas, os protestos acontecem desde as primeiras horas desta segunda-feira (21). Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), bloqueios parciais acontecem nas três principais rodovias federais que cortam o estado. 
Na BR-381 a passagem de veículos de carga está sendo impedida no KM 513, próximo ao município de Igarapé, no KM 617, próximo ao município de Oliveira e no KM 690, próximo ao município de Lavras. 
Já na BR-040 a Polícia Rodoviária Federal também registra três pontos de bloqueio: No KM 511, próximo ao município de Ribeirão das Neves, no KM 699, próximo ao município de Barbacena e no KM 808 próximo a cidade de Matias Barbosa. 
Por fim a PRF informa ainda um ponto de bloqueio no KM 368 da BR-262, próximo ao município de Juatuba. 
A corporação destaca ainda que o bloqueio é parcial. Apenas caminhões estão sendo impedidos de seguir viagem e ocupam o acostamento e uma faixa de cada rodovia. O trânsito segue liberado para veículos de passeio, ônibus e veículos de emergência em uma faixa.
São Paulo:
Em São Paulo, a paralisação de caminhoneiros acontece em rodovias estaduais e federais do estado. De acordo com a concessionária que administra o sistema Anchieta-Imigrantes, no KM 64 da Rodovia Anchieta (SP-150), a paralisação bloqueava totalmente a rodovia por volta das 6h25. 
A rodovia Cônego Domênico Rangoni (SP-248), entre o Guarujá (SP) e o litoral norte de São Paulo, também está completamente interditada pelos manifestantes, na altura do km 5, segundo a concessionária que administra o trecho.
Já na Rodovia Presidente Dutra, principal ligação entre São Paulo e o Rio de Janeiro, o protesto de caminhoneiros acontece em três pontos diferentes. Na altura de Pindamonhagaba, no km 101, no sentido São Paulo, nos kms 159 e 162, no sentido Rio de Janeiro, próximo ao município de Jacareí.
Até o momento não há registros de pontos de bloqueio na rodovia Régis Bittencourt, principal ligação entre Curitiba e a Capital Paulista. 
Assim como nos demais estados, o tráfego segue sendo bloqueado apenas para veículos de carga.

Rio de Janeiro: 
Apesar de uma liminar concedida pela Justiça Federal, a pedido da Concessionária CCR Nova Dutra, os caminhoneiros protestam na Via Dutra próximo aos municípios de Seropédica e Barra Mansa, ambos no estado carioca. 
Caminhoneiros se concentram ainda na BR-101, no trevo da Rodovia Niterói-Manilha e também na altura de Campos dos Goytacazes, no acostamento da pista.
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, os caminhoneiros também protestam no acostamento do KM 274 da Rodovia Washington Luís, próximo ao município de Duque de Caxias. 
Apenas caminhões estão sendo impedidos de seguir viagem e ocupam o acostamento e uma faixa de cada rodovia. O trânsito segue liberado para veículos de passeio, ônibus e veículos de emergência em uma faixa. 

Saiba tudo sobre a greve de caminhoneiros: CLIQUE AQUI

TEXTO: Lucas Duarte
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário