Transportadoras norte-americanas aumentam salários e oferecem bônus para atraírem motoristas

O transporte rodoviário de cargas nos Estados Unidos, iniciou 2018 com uma nova preocupação e desafio a ser enfrentado, a crescente falta de motoristas, provocada principalmente pelo desinteresse de profissionais em exercer a função de motorista e saída dos atuais motoristas. 
A escassez de motorista já havia sido alertada recentemente pelo instituto de pesquisa sem fins lucrativos American Transportation Research Institute. De acordo com a entidade, a falta de motoristas profissionais apareceu em primeiro lugar na lista das 10 principais preocupações do setor de transportes norte-americano, fato que não ocorria desde 2006. 

Na tentativa de driblar a escassez de motoristas, manter o atual quadro de colaboradores e atrair novos interessados em seguir carreira como motorista profissional, diversas transportadoras norte-americanas anunciaram nos últimos meses aumentos salariais e bônus, que variam de acordo com a experiência na profissão e a produtividade, que é calculada através da quantidade de milhas percorridas. 
Dentre estas transportadoras está a US Xpress e a Covenant Transport Services que anunciaram no último mês bonificações de até US $ 2.000 para duplas de motoristas (US $ 1.000 para cada) que percorrerem 60 mil milhas. Após 4 anos cada equipe poderá receber valores entre US $ 40.000 e US $ 50.000. 
Atentas a nova realidade do transporte, empresas como a KLLM, A K & B Transportation, Milan Supply Chain Solutions e  Boyd Bros também anunciaram mudanças no pagamento de motoristas, destaque para aumentos de US $ 0,02 a US $ 0,05 por milha percorrida. Com estes reajustes, motoristas com pouca experiência (6 meses) passam a receber entre US $ 0,46 a US $ 0,51 por milha percorrida, já os mais experientes (5 anos) chegam a receber até US $ 0,54 por milha percorrida. 
Segundo a Milan Supply Chain Solutions, os novos aumentos garantem um significativo aumento no ganho anual dos motoristas passando de US $ 60.320 para US $ 73.320, com base em 2.500 milhas semanais. 
Outra empresa que tem se destacado na tentativa de atrair novos motoristas é a Cargo Transporters, que anunciou um aumento salarial para todos os motoristas incluindo os recém formados e contratados. Com previsão para entrar em vigor a partir do dia 1º de abril, os motoristas mais experientes da Cargo Transporters passarão a receber US $ 0,46 por milha percorrida, já os recém formados receberão US $ 0,25 por milha nas primeiras 8 semanas, após esse período o pagamento passará a ser de US $ 0,44 e após 6 meses desde a contratação os pagamentos serão incrementados em mais um centavo por milha. 
A falta de motoristas nos Estados Unidos, não é um problema recente, na década passada estimava-se um déficit de 20.000 motoristas, em 2013 a ATA (American Trucking Association) alertou para a falta de 30.000 motoristas, já em 2015 a mesma associação elevou o número para 50.000 motoristas. Nota-se que o número sob em proporções exorbitantes, justificando assim o resultado do relatório mais recente. 

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

6 comentários:

  1. tem vaga pra ir morar lá

    ResponderExcluir
  2. Será que e seguro e se tem como ir mora lá

    ResponderExcluir
  3. Aqui no Brasil tenho mais de 20 anos de experiência em carreta,hoje tenho 52 anos vale apenas ir

    ResponderExcluir
  4. Não é tão simples asaim. A nossa carteira de motorista não vale lá, é vc teria que começar tudo de tirar carteira para carro depois de algum tempo mudar para categorias Maiores e assim por diante vc vai levar uns 2 anos para poder trabalhar com uma carreta lá. Então se vc tiver condições de se manter por esse tempo vale a pena.

    ResponderExcluir
  5. Boa noite a todos, gente não se iludam,melhor lugar d mundo e nosso Brasil , bom q está ruim ai agora mas é nosso pais,eu sei como é trabalhar fora do país ! Trabalho de motorista n Europa,os patrões quando vê q somos estrangeiros ou seja imigrantes,não t paga,! E não pensem q morar em outro país vão ficar ricos,isso não acontece mais,salário daqui mesmo em euro ou dólar ,garanto o nosso e melhor,mais quem tiver a oportunidade de sair d Brasil e quiser fazer um teste na areá de motorista,garanto vão se arrepender,agora brasileiro q aprendeu a dirigir ou seja trabalhar de caminhão aqui fora um aviso não se aventure no Brasil,nos brasileiros Motoristas formando no Brasil somos os melhores,nossas estradas são ruins,mas t garanto e muito bom dirigir pelo Brasil, abraços a todos (observação,) não se eludam motorista fora do brasil não ganha tão bem assim,a 10 anos atrás ganhavamos hoje nao

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir