Primeiro de Nikola One de 1000 cv circula nos Estados Unidos

O transporte rodoviário de cargas norte americano está prestes a ganhar as primeiras unidades do Nikola One, o caminhão que promete revolucionar a sustentabilidade e economia no setor, aliando alta potência e autonomia a baixos níveis de emissões de gases. 
No fim do último mês, a Nikola Motor Company, fabricante do modelo, divulgou nas redes um vídeo da primeira unidade circulando por uma estrada nos Estados Unidos. Além das primeiras imagens do modelo real, a empresa relevou que a partir de 2019 cem unidades chegarão as transportadoras para a realização dos primeiros testes.
A promessa da companhia é de que o Nikola One irá superar qualquer outro cavalo-mecânico concorrente nas seguintes características, peso, aceleração, frenagem, segurança e autonomia. 
Dentre os principais atributos do modelo 100% elétrico destaca-se, potência de 1000 cv com 2.000 pés-lbs de torque, autonomia de 1300 a 2000 quilômetros (modelos tradicionais possuem autonomia de 800 a 1200 quilômetros), 0 a 100 em apenas 30 segundos e redução de peso de até 500 kg em relação aos tracionais modelos a diesel. 
No quesito interior o Nikola One também não deixa a desejar, segundo a fabricante o modelo oferecerá 30% a mais de espaço em relação aos modelos existentes no mercado norte-americano. Entre os principais itens de conforto estão, duas camas, geladeira e freezer, microondas, armários, mesa, controle climático, conexão bluetooh e USB, conectividade Apple, TV, wifi e internet 4G e por fim entradas de energia de 12v e 110v.
Desde a apresentação do primeiro protótipo, mais de sete mil unidades do Nikola One já foram reservadas. Segundo a fabricante para a reserva é necessário o pagamento de uma taxa de 1500 dólares, cerca de R$ 4.860,00 em conversão atual. 

Produção
Além da divulgação das primeiras imagens do modelo em circulação, a Nikola Motor Company relevou recentemente um investimento de 1 bilhão de dólares na construção de sua sede corporativa e linha de produção de caminhões elétricos. 
O local escolhido foi a cidade de Buckeye no estado do Arizona. A previsão da companhia é de que  a produção de caminhões Nikola gere cerca de 2000 vagas de emprego na região até 2021. 
TEXTO: Lucas Duarte
Blog Caminhões e Carretas 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário