Facchini

Randon New R

Produção de caminhões despenca 38% em 2023

Volvo FH 440 vermelho na linha de montagem em Curitiba
Volvo/Divulgação

Pouco mais de 100 mil caminhões foram produzidos em todo o Brasil em 2023; apenas 53% dos caminhões Euro 6 produzidos em 2023, foram vendidos

Google News
Diretamente impactada pela transição da tecnologia Euro 5 para a Euro 6 e pela baixa demanda do mercado, a indústria brasileira de caminhões encerrou o ano de 2023 apresentando queda em todos os comparativos. A informação é confirmada pela Associação Nacional dos Fabricantes de Autoveículos (ANFAVEA).


De acordo com o balanço oficial da entidade, de janeiro a dezembro de 2023, 100,5 mil caminhões foram produzidos em todo o País, queda de 37,9% em relação ao acumulado de 2022, quando, 162 mil unidades foram produzidas.

Já no último mês do ano, dezembro, 8,3 mil caminhões foram produzidos em todo o Brasil, queda de 17,6% em relação ao mês de novembro, quando 10 mil exemplares foram montados. Já em relação a dezembro de 2022, quando a indústria produziu 14,6 mil unidades, a queda neste ano alcançou a expressiva marca de 43,5%.

"Quando analisamos os pesados [caminhões], no ano de 2023 houve um comportamento completamente atípico, em função do Proconve P8. Essas novas regras fizeram com que indústrias ficassem paradas, o mercado parou em função desse aumento de custos para as empresas e para o consumidor. Somada a taxa de juros, o mercado realmente refletiu na produção", explica Márcio de Lima Leite, Presidente da ANFAVEA.


Apenas 53% dos caminhões vendidos em 2023 foram Euro 6
O ano de 2023 chegou ao fim evidenciando a preferência do mercado pelos caminhões Euro 5. Dados da ANFAVEA revelam que apenas 53% do total produzido ao longo do ano foi de fato comercializado, ou seja, cerca de 53.000 caminhões vendidos em 2023 foram Euro 6. 

De acordo com o diretor adjunto da ANFAVEA, Vinícius Pereira este número deveria ter ficado na casa de 77%, com base na série histórica. "Isso indica, mostra, evidência uma dificuldade de penetração dos caminhões P8 no mercado", explica.


Confira na íntegra os números da ANFAVEA: CLIQUE AQUI


NOTÍCIA ANTERIOR PRÓXIMA NOTÍCIA