Publicidade


Publicidade

Facchini

IVECO S-Way

PRF flagra bitrem com excesso de peso e nota fiscal adulterada

PRF/Divulgação

Suspeita é de que documento fiscal foi adulterado para ludibriar o excesso de carga; empresa responsável pelo produto é conhecida por realizar o transporte com excesso de peso

Google News
Na tarde do último sábado, 25 de março, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou e apreendeu um bitrem que circulava com excesso de peso e portando uma nota fiscal da carga adulterada. A ocorrência foi registrada na BR-343, no município de Piripiri (PI).


Após a abordagem, o condutor apresentou os documentos do veículo e da carga. Entretanto, durante as averiguações os policiais rodoviários federais constataram indícios de adulteração na documentação fiscal (DANFE) da carga de óleo de palma.

Segundo a PRF, a empresa responsável pelo produto é conhecida por realizar o transporte de cargas com excesso de peso. A suspeita é de que a documentação tenha sido adulterada para tentar ludibriar a fiscalização de peso. 

Diante dos fatos, o condutor e os documentos adulterados foram encaminhados e apresentados ao Delegado de Plantão da Polícia Federal em Parnaíba (PI). Já  o veículo e a carga foram recolhidos ao pátio da PRF na Unidade Operacional de Piripiri e estão à disposição da Polícia Federal.


Excesso de carga
Atualmente o excesso de peso é considerado uma das infrações mais danosas à segurança do trânsito, devido a redução da vida útil do pavimento, comprometimento da eficiência do sistema de freios e aumento considerável no risco de acidentes graves.

Atualmente o art. 231, inciso V do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) considerada o excesso de peso uma infração gravíssima, punida com multa de R$ 191,54 aplicada a cada 500 kg ou fração de excesso de peso apurado acima dos 1.000 kg.


Postar um comentário

0 Comentários