PRF inicia temporada de fiscalização de freios de caminhões na BR-163/364/MT

PRF/Divulgação

Ação conjunta da PRF com a concessionária Rota do Oeste visa conscientizar motoristas e evitar acidentes; caminhões irregulares são multados e podem até ser apreendidos

Google News
Com o apoio da Concessionária Rota do Oeste, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciou nesta semana a temporada 2023 de fiscalização da manutenção e condições dos sistemas de frenagem de caminhões que circulam pela BR-163/364 no estado do Mato Grosso.

Inicialmente, duas ações de fiscalização e inspeção veicular foram promovidas pela corporação e pelas equipes da concessionária em Diamantino (MT) e na Serra de São Vicente (MT). Segundo a PRF, a iniciativa tem como principal objetivo conscientizar os motoristas, principalmente os profissionais, sobre a importância do funcionamento pleno dos equipamentos de segurança dos veículos para evitar acidentes e garantir uma viagem mais tranquila.


De acordo com o chefe Substituto da 1ª Delegacia de Diamantino/MT, Maiko Fraida Ferreira, a fiscalização de freios faz parte do cotidiano da delegacia. Além disso, ainda no mês de janeiro estão programadas mais duas ações de fiscalização em conjunto com a Rota do Oeste.

Ainda segundo Fraida, a segurança viária é sempre o motivo principal de tudo o que é feito na rodovia. “O trecho em que atuamos é marcado pelo trânsito de veículos pesados destinados ao transporte de cargas e, por isso, a fiscalização do sistema de freios é imprescindível. Esse trabalho busca aumentar a segurança viária, prevenindo acidentes em decorrência de sistemas de freios ineficientes/danificados. Precisamos buscar um trânsito mais seguro, a fim de prevenir acidentes e reduzir o número de vítimas”.


Como funciona a fiscalização
Justamente por exigir um conhecimento específico do sistema de frenagem, a PRF atua em parceria com a concessionária. Durante as ações, a Rota do Oeste cede mecânicos especialistas para auxiliar os policiais nesse processo de identificação dos itens de segurança e possíveis problemas. “Essa experiência somente é adquirida ao longo do tempo. A participação da Rota, por meio dos mecânicos, acelera esse processo de experiência dos colegas, conferindo aprendizado e aperfeiçoamento aos policiais”.

Durante a fiscalização, se for identificado problema que comprometa a segurança do veículo e da rodovia, o condutor será autuado e, a depender da situação, poderá ter seu veículo recolhido ao pátio. “Para além disso, um sistema de freio em dia pode salvar a vida do motorista e de outras pessoas em eventual acidente de trânsito”, reforça o PRF.


A PRF lembra ainda que o motorista profissional é responsável pelo veículo e deve conferir diariamente o sistema de freios e outros itens de segurança, como condições dos pneus, funcionamento do sistema de sinalização e luzes, limpadores de para-brisa, entre outros. “Caso encontre alguma inconsistência, deve realizar a manutenção imediatamente”, alerta Fraida.

Por fim, a corporação ressalta que os condutores flagrados nessa situação cometem infração grave, que acarreta o pagamento de multa no valor de R$195,23 e 5 pontos na CNH. Além disso, receberão um prazo para regularizar o veículo e reapresentar nas unidades da PRF ou, a depender da gravidade, o veículo poderá ser recolhido ao pátio.

PRF/Divulgação

Postar um comentário

0 Comentários