Bravo Serviços Logísticos amplia presença em Goiás com novo centro de distribuição em Rio Verde

Bravo/Divulgação

Novo CD terá capacidade para 23.000 pallets e será responsável por 53% das entregas realizadas anualmente no estado goiano; unidade também irá gerar mais de 100 empregos

Google News
Referência no atendimento logístico e autoridade em serviços eficientes de armazenamento, transporte e distribuição, a Bravo Serviços Logísticos segue ampliando as operações no estado de Goiás. Prova disso é o novo centro de distribuição na cidade de Rio Verde (GO) que tem como principal objetivo suportar o crescimento do mercado e dos clientes, agregando valor aos negócios por meio da logística e atender tanto demandas já existentes, quanto as futuras oportunidades.

Segundo Marcos Vilela Ribeiro, CEO da Bravo Serviços Logísticos, do ponto de vista logístico, Rio Verde está estrategicamente localizada no eixo principal da região do sudoeste Goiano, local de importante representatividade na produção do agronegócio nacional e que consome mais da metade dos insumos agrícolas destinados ao estado. “Goiás faz parte da nossa história de crescimento, isso porque em 2001 implementamos nossa primeira filial em Aparecida de Goiânia-GO. Queremos seguir trabalhando fortemente em busca de maior capilaridade, por meio de novas filiais posicionadas estrategicamente pelo país”, aponta.


Na primeira fase de operação, o novo CD conta com a capacidade de armazenamento de 14.600 posições pallets. Já na segunda fase, prevista para novembro deste ano, o espaço será otimizado para receber mais 8.400, totalizando 23.000 posições pallets. A filial, que além de gerar mais de 100 vagas de emprego para a cidade, também será responsável por 53% das entregas realizadas anualmente pela Bravo no estado.

O mercado de insumos agrícolas tem se modernizado e demandado modelos que proporcionam acessibilidade aos produtos, de forma ágil e flexível. O novo CD é um local moderno e seguro, todo preparado para armazenagem desses insumos. Nosso objetivo é que indústrias, distribuidores, cooperativas e produtores rurais do sudoeste goiano tenham a possibilidade de avançar os seus estoques para mais próximo das regiões de consumo”, finaliza. 


Postar um comentário

0 Comentários