SUPER: Conheça em detalhes a nova gama de caminhões Scania Euro 6

Scania/Divulgação

Novos motores de 13 litros com potências de até 560 cv, transmissões mais leves e novo freio motor de cabeçote, estão entre as principais novidades dos caminhões Scania SUPER

Google News
Mantendo o compromisso de liderar a transição para um sistema de transporte mais sustentável, a Scania revelou ao mercado brasileiro neste mês, a principal aposta para atender a nova norma de emissões que entrará em vigor a partir de janeiro de 2023, o Proconve P8 (Euro 6). Trata-se da inédita de caminhões SUPER, apresentada ao mercado europeu no final de 2021.

Estamos continuando a evolução para manter a liderança na transição a um sistema de transporte mais sustentável. O Scania Super chega com motores P8/Euro 6 de uma plataforma ainda mais moderna – proporciona até 8% de economia –, tem potências próprias e um exclusivo e novíssimo trem de força”, explica Silvio Munhoz, diretor-geral das Operações Comerciais da Scania no Brasil. “Não se tem registro no mercado, na faixa de potência de 420cv a 560cv, de uma solução de transporte que entregará tanta eficiência energética e um menor custo total de operação como o Scania Super. Nossa visão holística do setor está sendo elevada a um novo patamar e ficará ainda mais completa com futuras outras novidades”.

Mantendo as cabines da nova geração Scania, os caminhões SUPER serão facilmente identificados por emblemas nas laterais das portas e na parte superior da grade dianteira, abaixo do nome Scania. Os clientes também contarão com opção de adicionar um adesivo no topo da cabine entre os faróis superiores.

As nossas cabines P, G, R e S estão atualizadas e atendendo os clientes de forma perfeita. O que estamos mudando é no coração da cabine, onde tudo começa para mover o caminhão pelas estradas, o motor. E, no caso da gama Super com o novíssimo trem de força, formado por motor, câmbio, eixo cardan e diferencial”, afirma Alex Nucci, diretor de Vendas de Soluções de Transporte da Scania no Brasil.  

Ou seja, tanto a nova linha de motores Euro 6, que será chamada de otimizada, quanto o Super serão usados nas cabines atuais e vão formar os conjuntos mais eficientes e rentáveis que a Scania já ofereceu no país”, salienta Nucci. 



Novos motores SUPER
Scania/Divulgação
Para atender com precisão a normativa Euro 6, os motores Scania de 13 litros foram totalmente reformulados e chegam ao Brasil repletos de novidades que priorizam o alto de desempenho sem abrir mão do baixo consumo de diesel. “Estamos falando do mais puro ganho de eficiência energética ao oferecer alto torque em rotações mais baixas e para obter maior economia de combustível. Os torques variam entre 2.300 e 2.800 Nm”, explica Ivanovik Marx, engenheiro de Oferta de Soluções da Scania no Brasil.  

Os novos motores SUPER serão disponibilizados com quatro potências (420, 460, 500, 560 cv), que desenvolvem, respectivamente, torques de 2.300 Nm, 2.500 Nm, 2.650 Nm e 2.800 Nm. 

Além das novas potências e ganhos de torque, destacam-se,  o aumento da pressão de pico no cilindro para 250 bar, duplo comando de válvulas no cabeçote​, fricção reduzida dos componentes internos e melhorias da lubrificação, refrigeração e da eficiência do turbo compressor.

Os novos motores Scania SUPER também foram redesenhados para otimizar a lubrificação de todo o conjunto. Com isso, passarão a utilizar lubrificantes de última geração com tecnologia de redução de atrito, que, aliados a tecnologia exclusiva dos planos flexíveis, irão reduzir significativamente a necessidade de paradas para manutenção em até 50% na comparação com a geração atual. 


Novo freio motor
Atenta as principais demandas dos transportadores, a Scania também aprimorou a capacidade de frenagem, através de importantes mudanças no freio motor. Toda a gama SUPER contará de série com freio de cabeçote CRB (do inglês Compression Release Brake), que garante melhor desempenho de frenagem auxiliar do propulsor (capacidade de 350Kw (475 cv)) e não necessita de manutenção. Já o consagrado freio hidráulico auxiliar Scania Retarder seguirá sendo ofertado como opcional e juntos podem chegar a 850 Kw (1.155 cv) de potência de frenagem.  


Consumo de combustível otimizado
Scania/Divulgação
Outra importante novidade que estará presente nos caminhões Scania SUPER é a introdução de série da nova unidade de otimização do tanque de combustível. Batizado de FOU (Fuel Optimization Unit), o recurso, exclusivo da Scania funciona como um tanque de captura capaz de garantir a utilização máxima do combustível. “Passamos de 87% para 97% de diesel utilizável em nossos tanques, o que significa um ganho de carga útil transportada ou o alcance estendido a depender do que for priorizado em sua aplicação”, pontua Marx. 


Novo sistema de tratamento de gases
Os novos caminhões Scania SUPER também chegam ao Brasil contando com um sistema de tratamento de gases totalmente reformulado. Segundo a marca, o sistema de tratamento de gases (silencioso) Euro 6 SCR (Selective Catalytic Reduction ou Redução Catalítica Seletiva) passa a utilizar uma dupla dosagem do reagente ARLA 32 (um logo no coletor de escape e o outro no silencioso) e do filtro de particulado do diesel (DPF) para atender a lei Proconve P8. Esse filtro quando abastecido com diesel S10 e o novo lubrificante da linha Euro 6 aumenta os intervalos de troca para operações de longa distância. 

O motor Super oferece desempenho superior em relação aos atuais da marca, principalmente, devido ao comando duplo no cabeçote e ao Scania Twin SCR, um sistema de injeção dupla de AdBlue (Arla 32), que ajuda a aumentar a eficiência do processo de pós-tratamento”, diz Marx. “Todas estas mudanças foram preponderantes para atingir a economia de até 8% sobre a geração atual de motores Euro 5 da marca”. 


Nova transmissão Opticruise
Scania/Divulgação
A lista de novidades dos caminhões Scania Euro 6 2023 é complementada pela introdução das novas caixas de câmbio G25CM e G33CM, agora mais leves e com trocas de marchas ainda mais rápidas.

Indicada para os caminhões torque de entrada de 2.500 Nm e potência de até 460 cv, a nova caixa G25CM está 75 kg mais leve quando comparada com a atual GRS905. Já a G33CM, 60 kg mais leve, será aplicada nos caminhões com torque de entrada de 3.300 Nm e potência a partir de 500 cv.

As novas transmissões também ganham maior disponibilidade com os novos sensores de nível e temperatura do óleo, proporcionando ao cliente maior controle da operação e previsibilidade em relação aos componentes. Já o filtro de óleo por sua vez passa a ter maior vida útil e mais desempenho a partir do novo lubrificante Scania-MTF. 

Além disso, o Scania Opticruise, a primeira caixa automatizada lançada no Brasil (2001), foi totalmente redesenhada e ganhou uma atualização do software que garante mais 1% de economia de combustível. A nova inteligência artificial do câmbio promove uma experiência ainda mais prazerosa numa direção fácil, confortável e segura, independentemente do peso, rota e topografia. “Essa nova geração espaça os intervalos de manutenção, teve a capacidade de arranque melhorada e garante superior rapidez na troca. Tudo para que os motoristas desfrutem dos melhores recursos na viagem”, diz Marcelo Gallao, diretor de Desenvolvimento de Negócios da Scania no Brasil.


Vendas e entregas
Segundo a montadora sueca, a gama Super começará a ser vendida no Brasil a partir da Fenatran 2022 – 23º Salão Internacional do Transporte Rodoviário de Carga, que será realizada de 7 a 11 de novembro, no São Paulo Expo (SP). Já as entregas estão previstas para começarem a partir de fevereiro de 2023.


Postar um comentário

0 Comentários