Vendas de caminhões zero quilômetro crescem 8% em agosto

Marcos Pianaro

Segundo a FENABRAVE, alta demonstra a recuperação do segmento; mais de 12 mil caminhões fora emplacados ao longo do mês de agosto

Google News
Mantendo um ritmo de recuperação e de superação da baixa disponibilidade de estoque, o mercado brasileiro de caminhões zero quilômetro encerrou o mês de agosto registrando um novo crescimento. A informação é confirmada pelo balanço oficial da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE).


De acordo com os números oficiais da entidade, somente no mês de agosto de 2022, 12.301 modelos foram emplacados no Brasil, crescimento de 8,61% em relação ao mês anterior, julho, quando 11.326 caminhões foram entregues. No comparativo com agosto de 2021, período em que 12.650 exemplares foram emplacados, o mercado registrou um leve recuo de 2,76%.

Já no acumulado dos oito meses do ano, ou seja, de janeiro a agosto de 2022, 80.933 caminhões zero km foram emplacados em todo o país, queda de apenas 1,48% em relação ao mesmo período de 2021, quando 82.146 exemplares foram entregues.


"Há problemas pontuais em disponibilidade de produtos, mas, de maneira geral, a situação é bem mais estável e equilibrada do que a enfrentada no ano passado", diz o Presidente da FENABRAVE, José Maurício Andreta Júnior.

Pesados em destaque
Assim como nos meses anteriores, o segmento de caminhões pesados segue na liderança do mercado brasileiro. De acordo com os dados da Fenabrave, até o final de agosto de 2022, a categoria foi responsável por 48,90% das vendas.


10 caminhões mais vendidos em agosto de 2022
1º lugar - Volvo FH 540 - 811 unidades
2º lugar - Volvo FH 460 - 603 unidades
3º lugar - DAF XF - 601 unidades*
4º lugar - Scania R 450 - 535 unidades
5º lugar - Volvo VM 270 - 430 unidades
6º lugar - VW Delivery 11.180 - 424 unidades
7º lugar - VW Delivery 9.170  - 408 unidades
8º lugar - Scania R 540 - 391 unidades
9º lugar - VW Constellation 17.190 - 334 unidades
10º lugar - VW Constellation 24.280 - 312 unidades

*Os números apresentados pela entidade não separam o XF em 480 e 530, ou seja, somam os dois exemplares

Confira na íntegra o balanço da FENABRAVE: CLIQUE AQUI


Postar um comentário

0 Comentários