Bolsonaro sanciona lei que flexibiliza jornada de trabalho de caminhoneiros

Alan Santos/PR

Lei 14.440 altera CTB e permite que caminhoneiros digiram por mais de 5 horas e meia caso não haja pontos de parada e descanso; nestas situações profissionais não poderão ser multados

Google News
O Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (PL) sancionou com vetos a Lei 14.440, de 2022. O documento promove uma série de alterações no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), incluindo mudanças na jornada de trabalho de caminhoneiros, prevista no Art. 67-C do documento.

De acordo com o texto, passa a ser autorizado que o caminhoneiro cumpra jornadas de trabalho superiores a cinco horas consecutivas nos casos em que não haja pontos de parada e descanso reconhecidos pelo órgão competente na rota da viagem. A prática que pode ser vista como um aval para o cumprimento de jornadas excessivas de trabalho, será considerada uma situação excepcional.


Ainda segundo a MP nº 1.112/22, o tempo a mais no volante será permitido somente até que o condutor encontre um local adequado para parar. A nova regra também poderá ser aplicada nos casos em que haja falta de vagas para o estacionamento dos caminhões. 

Entretanto, para que os caminhoneiros não sejam punidos de forma indevida, a Lei 14.440 também estabelece que nas situações mencionadas anteriormente, os motoristas não poderão ser multados. Além disso, caberá ao poder público atualizar periodicamente a relação dos pontos de parada nas rotas brasileiras.

Publicada no Diário Oficial da União (DOU) do dia 5 de setembro de 2022, a Lei 14.440/2022 já está em vigor.

Confira na íntegra a Lei: 14.440/2022: CLIQUE AQUI


Lei do Descanso
Somente em 2022, policiais rodoviários federais já autuaram mais de 4.819 profissionais do volante por descumprimento da Lei 13.103/15, popularmente conhecida como "Lei do Caminhoneiro" e/ou "Lei do Descanso". 

Com o objetivo de regulamentar o tempo máximo de direção e os tempos mínimos de descanso dos motoristas de veículos de carga de grande porte, de veículos de transporte coletivo de passageiros e de veículos de transporte de escolares, a legislação determina um descanso obrigatório 11 horas dentro de um período de 24 horas. Além disso, a cada 6 horas na condução de veículo de transporte de carga o caminhoneiro deverá descansar 30 minutos (meia hora). Esse tempo poderá ser fracionado, desde que o motorista não ultrapasse cinco horas e meia ininterruptas ao volante.



Sua opinião
Na sua opinião, a flexibilização na jornada de trabalho de caminhoneiros beneficiará a categoria ou trará mais riscos para os profissionais e para as estradas? Responda nos comentários abaixo:
 

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Na verdade polícias rodoviários são máquinas de fazer dinheiro para os cofres públicos, ou seja não adianta lei aqui no nosso País, pois são pau mandado.

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, palavras de baixo calão, desrespeito ou ofensas não serão toleradas e autorizadas nos comentários.