Scania 65 anos

ANTT inicia pesquisa com transportadores para atualizar tabela de fretes

Lei nº 13.703/2018 determina que tabela de fretes seja revisada a cada seis meses - Foto: Blog da IVECO

Questionário pode ser respondido por cooperativas, empresas e caminhoneiros autônomos; dados coletados serão empregados na elaboração da tabela de fretes que entrará em vigor janeiro de 2023

Google News
Em parceria com a Empresa de Planejamento e Logística (EPL), a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) iniciou nesta semana, mais precisamente na última segunda-feira (11), uma pesquisa eletrônica para revisar a Política Nacional dos Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas (PNPM-TRC), popularmente conhecida como tabela de fretes.


Podendo ser respondido por cooperativas, empresas e transportadores autônomos que atuam no transporte rodoviário de cargas brasileiro, conforme a Lei nº 13.703/2018, o questionário conta com 12 itens que abordam temas como a quantidade de horas semanais trabalhadas pelos motoristas, velocidade média das viagens, rendimento do combustível e até mesmo o número de lavagens feitas nos veículos. 

Além da pesquisa eletrônica, a EPL também realizará ao longo dos próximos dias entrevistas, por telefone, por todo o Brasil para coletar o preço médio de todos os insumos necessários para as operações, como pneus e óleo de motor. Custos com licenciamentos e tributos também serão levantados.


Segundo a ANTT, todos os dados serão compilados e aplicados na próxima revisão da tabela de fretes, prevista pra janeiro de 2023 e que ocorre semestralmente, cumprindo assim com o que determina a Lei nº 13.703/2018.

Como participar
Segundo a ANTT, a pesquisa eletrônica para revisar a Política Nacional dos Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas (PNPM-TRC) poderá ser respondida pelo transportadores brasileiros até o dia 20 de julho de 2022. Os interessados em participar devem acessar o seguinte website: pesquisa.epl.gov.br . A pesquisa pode ser respondida em um tempo médio de cinco minutos. 


Postar um comentário

0 Comentários