Scania 65 anos

Bravo investe mais de R$ 3 milhões na compra de caminhões Scania movidos a gás

Caminhões Scania movidos a gás são menos poluentes e reduzem a emissão de ruídos - Foto: Bravo/Divulgação

Por meio de uma parceria com a Geo Biogás & Tech, os quatro novos caminhões recém-adquiridos serão abastecidos com biometano

Google News
Cumprindo com o planejamento de ações de Sustentabilidade e Responsabilidade Social e Ambiental, a Bravo Serviços Logísticos anunciou nesta semana, a ampliação da frota por meio da incorporação de quatro caminhões da Scania movidos a gás natural veícular (GNV) e/ou Biometano. Considerados uma importante solução para reduzir a emissão local de poluentes - como NOx e material particulado, quando comparados às versões a diesel, os novos caminhões movidos a gás adquiridos pela empresa mineira são resultado de um investimento de mais de R$ 3 milhões.


Por meio de uma parceria com a Geo Biogás & Tech, os caminhões recém-adquiridos serão abastecidos em caráter experimental com biometano, combustível limpo e renovável que emite ainda menos poluentes e tem potencial de substituir 70% do consumo de diesel. Além da significativa redução das emissões de poluentes, os extrapesados também asseguram uma queda de 20% nos níveis de ruído. 


Para nós é gratificante iniciar um projeto inovador alinhado à Economia Circular. Uma das nossas estratégias de redução da emissão de CO2 no transporte é buscar alternativas de combustíveis, como o biometano”, comenta Viviane Ruza, gerente de sustentabilidade da Bravo Serviços Logísticos. 

Para Alessandro Gardemann, CEO da Geo Biogás & Tech, o biometano é uma solução limpa e viável para descarbonizar o transporte logístico, que é um dos grandes desafios no processo de transição energética para fontes limpas na próxima década. “A Bravo é uma das empresas que está comprometida com a descarbonização de suas operações, apostando em uma solução que é capaz de substituir 100% o gás natural de fontes fóssil e em grande parte o diesel, viabilizando assim uma operação mais sustentável para o transporte logístico”, afirma Gardemann.

Quatro caminhões a gás foram adquiridos pela empresa mineira - Foto: Bravo/Divulgação

Postar um comentário

0 Comentários