Scania 65 anos

Governo Bolsonaro avalia auxílio-diesel de até R$ 1.000,00 para caminhoneiros autônomos

Alan Santos/PR

Com previsão de atender cerca de 750 mil caminhoneiros brasileiros, benefício poderá ser pago durante 6 meses; técnicos do governo buscam fonte de recursos e consenso no valor

Google News
Atento aos inúmeros desafios enfrentados pelo transporte rodoviário de cargas brasileiro, especialmente pelos caminhoneiros autônomos, diante da disparada no preço do óleo diesel, o Governo Federal voltou a considerar a possibilidade de conceder um auxílio-diesel aos profissionais do volante.


Anunciado pela primeira vez em outubro de 2021, com um valor na casa de R$ 400,00, o benefício não foi visto com bons olhos pelos caminhoneiros autônomos, especialmente por se tratar de um valor praticamente insignificante, quando comparado ao total que era gasto mensalmente com o abastecimento de caminhões.

Diante dos novos e expressivos reajustes no preço do combustível, colocados em prática entre outubro de 2021 e agora no mês de junho, o governo planeja reajustar o valor do benefício para algo entre R$ 600 e R$ 1.000,00, a serem pagos mensalmente até o fim de 2022, ou seja, seis meses. Com previsão de atender cerca de 750 mil caminhoneiros brasileiros, o subsídio poderá onerar os cofres públicos em pouco mais de R$ 4 bilhões.


Havendo consenso sobre o valor exato que deverá ser concedido aos profissionais, o Governo Federal espera ainda incluir o pagamento do subsídio em uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que vem sendo discutida no Senado e que se aprovada declarará estado de emergência, possibilitando assim a concessão do benefício em ano de eleição.

Entretanto, vale lembrar que não ainda não há garantias de que o benefício será de fato colocado em prática, afinal, técnicos do Governo Federal seguem em busca de novas fontes de recursos. 


Postar um comentário

1 Comentários

  1. Meu marido é meu filho são caminhoneiros e nunca recebeu nada, nem mesmo o empresto caixa tem

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, palavras de baixo calão, desrespeito ou ofensas não serão toleradas e autorizadas nos comentários.