Vendas de caminhões seminovos recuam 25% no primeiro quadrimestre de 2022

Carboni IVECO

Mais de 91 mil caminhões usados foram comercializados em todo o Brasil; para a Fenabrave retração está relacionada às incertezas econômicas

Google News
Diretamente impactado pelas incertezas econômicas, o mercado brasileiro de caminhões seminovos encerrou o primeiro quadrimestre de 2022 registrando queda em todos os comparativos.

De acordo com o balanço oficial da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE), 22.952 caminhões seminovos foram comercializados em todo país no mês de abril, queda de15,54% em relação ao mês anterior, março, quando 27.176  exemplares foram negociados. Em relação a abril de 2021, quando 31.646 unidades foram comercializadas, a queda chega a 27,47%.

Já no acumulado do primeiro quadrimestre de 2022, 91.799 caminhões seminovos foram vendidos em todo o Brasil, queda de 25,83% em relação aos quatro primeiros meses de 2021, quando 123.765 unidades foram comercializadas.


Segundo a entidade, a retração registrada demonstra certa instabilidade na economia. “Além disso, é provável que a maior demanda já esteja sendo atendida por meio dos veículos novos”, explica José Maurício Andreta Júnior, Presidente da FENABRAVE.

Os dados divulgados pela Fenabrave também apontam as seis marcas que se destacaram no mercado de usados no primeiro trimestre de 2022. São elas, a Mercedes-Benz que garantiu uma participação de 37,08% nos negócios seguida pela sua principal concorrente, a Volkswagen que alcançou uma participação de 22,16%, a Ford com 16,63%, a Scania com 8,70% de participação, seguida da sua concorrente sueca Volvo com 8,38% e a IVECO com 4,07% de participação nos negócios de usados.



Postar um comentário

0 Comentários