Qual deve ser a potência mínima do cavalo mecânico para tracionar carretas com 4º eixo?

Adrian Matos/Instagram

Além dos limites de peso, dimensões e disposição de eixos, legislação brasileira também determina uma potência mínima para cavalo mecânico que tracionará carretas com 4º eixo

Google News
O transporte rodoviário de cargas brasileiro iniciou 2022 contando com uma série de novidades, dentre elas, uma das mais reivindicadas e especialmente pelos autônomos e pequenos transportadores, a liberação de semirreboques LS dotados de 4º eixo autodirecional. 

Polêmica e alvo de inúmeras discussões, até mesmo de investigações policiais, a configuração foi oficialmente regulamentada pela Resolução nº 882 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) e também pela recente Portaria nº 268 da Secretaria Nacional de Trânsito (SENATRAN).


De acordo com os documentos que atualizam por completo os limites de pesos e dimensões, as combinações de veículo de carga (CVC) formadas por um cavalo mecânico 6x2 e um semirreboque com 4 eixos, deverão ter um comprimento total igual ou superior a 17,5 metros, sendo admitido um Peso Bruto Total Combinado (PBTC) de 58,5 toneladas.

Mas afinal, qual deve ser a potência mínima do cavalo mecânico para tracionar os semirreboques com 4º eixo autodirecional?

Ao contrário do que se imagina, nem todos os cavalos mecânicos poderão ser combinados com os cobiçados semirreboques com 4º eixo. Isso acontece porquê existem limites mínimos de potência estabelecidos pela legislação atualmente, mais precisamente pela Portaria INMETRO nº 51 de 19/01/2011.


Segundo o Art. 3º da publicação, os veículos de carga devem obedecer a relação mínima de potência/peso de 4,2 kW/t; o que representa cerca de 5,71 cv para cada tonelada de PBT (Peso Bruto Total) ou PBTC (Peso Bruto Total Combinado). Com isso, entende-se que, os semirreboques dotados de 4º eixo autodirecional poderão ser tracionados somente por cavalos mecânicos com no mínimo 334 cv potência. 

58,5 t x 5,71 cv/t = 334 cv de potência

Vale lembrar que a exigência de uma potência mínima para cada combinação de veículo de carga (CVC) tem como principal objetivo, garantir a máxima trafegabilidade nas vias, minimizar os impactos no fluxo provocados pelos veículos de carga e até mesmo evitar acidentes causados por falhas mecânicas provocadas por erros na relação potência/peso.


Prejuízos da potência incorreta
Além de prejudicar a trafegabilidade nas rodovias, a utilização de cavalos mecânicos com potências inferiores aos limites estabelecidos pela legislação pode acarretar uma série de prejuízos aos próprios transportadores. Destaque para, o aumento considerável no consumo de combustível, desgaste excessivo de pneus e custos elevados de manutenção, devido as quebras prematuras de componentes.


Penalidades
Os motoristas flagrados conduzindo a combinação de veículo de carga (CVC) com potência inferior a mínima determinada, estarão cometendo uma infração de natureza grave,  que  prevê multa no valor de R$ 195,23 e a retenção do veículo para regularização como medida administrativa.

Sua opinião 
Agora que você já conhece a potência mínima que os cavalos mecânicos devem ter para tracionar os semirreboques com 4º eixo, nos diga: Você concorda com o atual limite mínimo estabelecido pela legislação brasileira? Se não, qual seria o mínimo ideal para essa configuração? Responda nos comentários abaixo: 



Postar um comentário

4 Comentários

  1. É muito pouco, com essa potência, praticamente qualquer cavalo mecânico vai poder trabalhar com uma carreta de 4 eixos e nas rodovias de pista simples, vai ser aquele formador de longas filas. Na minha opinião, é trabalho de caminhões com mais de 450 cavalos de potência.

    ResponderExcluir
  2. Na minha opinião tem quer se 440 cv para cima

    ResponderExcluir
  3. Na minha opinião, tinha que acabar com os 9 eixos,só atrapalham o trânsito

    ResponderExcluir
  4. No meu ponto de vista deveria ser todos 500cv tração 6x4

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, palavras de baixo calão, desrespeito ou ofensas não serão toleradas e autorizadas nos comentários.