Com mais de 158 mil unidades fabricadas, produção brasileira de caminhões cresce 74% em 2021

Volvo/Divulgação

Alta na produção de caminhões e superação dos desafios impostos pela falta de componentes, é confirmada pelo balanço oficial da ANFAVEA

Google News
Superando os inúmeros desafios impostos pelos gargalos logísticos, como por exemplo a escassez de semicondutores e pneus, a indústria brasileira de caminhões encerrou 2021 com bons motivos para comemorar. Prova disso é o crescimento significativo nos comparativos.

De acordo com o balanço oficial da Associação Nacional dos Fabricantes de Autoveículos (ANFAVEA), 158,8 mil caminhões foram produzidos em todo o país de janeiro a dezembro deste ano, crescimento de 74,6% em relação ao mesmo período de 2020, quando 90,9 mil unidades haviam sido montadas. 


Somente no mês de dezembro, 12,4 mil caminhões foram produzidos em todo o país, recuo de 13,8% em relação ao mês anterior, novembro, quando foram montados 14,4 mil exemplares. Já em relação a dezembro de 2020, quando a indústria foi responsável pela produção de 10,5 mil caminhões, o crescimento neste ano atingiu marca de 18,2%.

“A crise global de semicondutores provocou diversas paralisações de fábricas ao longo do ano por falta de componentes eletrônicos. Para este ano, a previsão ainda é de restrições na oferta por falta de componentes, mas num grau inferior ao de 2021, o que projeta mais um degrau de recuperação”, afirmou o Presidente da ANFAVEA, Luiz Carlos Moraes.

Confira na íntegra o balanço da Anfavea: CLIQUE AQUI


Postar um comentário

0 Comentários