Estrela das Estradas


Casas Scania

IVECO A gente nao para

IVECO inicia venda de peças de reposição no Mercado Livre

IVECO/Divulgação

Com portfólio diverso de componentes, marca inicia vendas em uma das principais plataformas comerciais on-line

Com o objetivo de facilitar ainda mais o dia a dia de motoristas, o setor de pós-venda da IVECO acaba de anunciar a expansão da atividades com a entrada no e-commerce. A partir de agora, as peças genuínas e NEXPRO estão disponíveis para aquisição através de um canal de vendas online oficial da marca no Mercado Livre, líder em tecnologia para e-commerce e serviços financeiros na América Latina. 

Segundo a IVECO, os clientes podem acessar a loja oficial e e adquirir, de qualquer lugar do país e a qualquer hora, os diversos itens de reposição da marca voltados à linha de produtos da IVECO, dos leves aos extrapesados.

“A loja on-line chega para integrar marca, concessionário e cliente. Essa é mais uma forma de estarmos presentes na jornada dos clientes, em todos os pontos de contato, para continuar oferecendo qualidade, agilidade e segurança na comercialização de peças. Esse é um caminho sem volta e estamos preparados para seguir ao lado de nossos parceiros também nos canais digitais”, afirma José Queiroz, Diretor de Marketing do pós-venda IVECO.


A inédita loja virtual IVECO seguirá os mesmos processos de consulta e efetivação de compra praticados pelo Mercado Livre atualmente. Segundo o executivo, a intermediação com as concessionárias continua. Todos os pedidos realizados pelo site serão faturados e enviados por meio da Rede de Concessionárias da IVECO que conta com pontos de atendimento de norte a sul do Brasil.

“Esta nova experiência de negócio chega em um momento que temos um  aumento expressivo da demanda no comércio eletrônico. Por isso, nos comprometemos a continuar atendendo com a mesma excelência e qualidade da Rede IVECO e aprimorar, constantemente, a oferta de componentes para suprir as demandas dos consumidores que buscam por mais praticidade e segurança nas compras on-line”, completa Queiroz.


Postar um comentário

0 Comentários