Estrela das Estradas


Casas Scania

IVECO A gente nao para

Guerra vende metade da produção prevista para 2021 em apenas um mês

Guerra/Divulgação

Dos 300 implementos rodoviários que serão produzidos pela Guerra em Caxias do Sul (RS) neste ano, metade já conta com interesse de compra por parte de transportadores brasileiros

Em apenas um mês, desde o anúncio da primeira linha de produtos que marcará de fato o retorno ao mercado brasileiro de implementos, a Guerra, fabricante gaúcha adquirida em março pela AB Rodofort, acaba de confirmar a venda de metade da produção prevista para 2021.


O retorno ao mercado se dará inicialmente por meio da produção e comercialização de 300 rodotrens graneleiros que farão parte da Série Origens. Deste total, 150 unidades já despertaram o interesse de compra dos transportadores. 

“Ficamos surpresos com essa acolhida forte por parte do mercado”, afirma Alves Pereira, diretor executivo da Rodofort que completa: “isso mostra que o mercado aceitou bem a nova gestão da Guerra e a estratégia de atuar em paralelo a Rodofort”.

Mantendo as origens, a Guerra produzirá a nova geração de implementos em Caxias do Sul (RS). Além da linha de graneleiros, a fabricante também entregará ao mercado basculantes e tanques, voltados para segmento pesado.


Rodotrem graneleiro Série Origens
A retomada das atividades comerciais da Guerra no mercado brasileiro se dará por meio do lançamento da Série Origens.

Com produção prevista para a segunda quinzena do mês de setembro, a linha se concentrará no segmento de rodotrens graneleiros com Peso Bruto Total Combinado (PBTC) de 74 toneladas, voltados principalmente ao transporte de grãos, carga ensacada entre outras aplicações que atendam o transporte de agroprodutos. A escolha do modelo se deu em virtude do bom desempenho do agronegócio em 2021.



Postar um comentário

0 Comentários