Estrela das Estradas


Casas Scania

IVECO A gente nao para

Vendas de caminhões seminovos crescem 69% no primeiro semestre de 2021

Carboni IVECO

Ritmo positivo do segmento de seminovos é confirmado pela Fenabrave

Mantendo o ritmo de aquecimento, o mercado brasileiro de caminhões seminovos encerrou o primeiro semestre de 2021 em crescimento. O saldo positivo é confirmado pelo relatório da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

De acordo com o balanço oficial da entidade, 197.804 caminhões foram comercializados de janeiro a junho de 2021, crescimento de 69% em relação ao primeiro semestre de 2020, quando foram comercializados 117.042 modelos.

Somente no mês de junho, 36.981 caminhões seminovos foram vendidos em todo o Brasil, número que provocou um leve recuo de 021% em relação a maio, quando foram comercializadas 37.058 unidades. Entretanto, em relação a junho de 2020, quando o segmento comercializou 22.171 caminhões usados, o mercado registrou alta de 66,80%.


“No primeiro semestre de 2020, a chegada da pandemia de COVID-19 fechou concessionárias e lojas independentes, comprometendo muito as negociações de usados nos meses de abril e maio, em todo o Brasil. Além disso, grande parte dos DETRANs – Departamentos Estaduais de Trânsito estava com operações limitadas, não realizando, por exemplo, as transferências de titularidade, interferindo, diretamente, no registro das transações”, esclarece Alarico Assumpção Júnior, presidente da FENABRAVE.

Os dados divulgados pela Fenabrave também apontam as seis marcas que se destacaram no mercado de usados no primeiro quadrimestre de 2021. São elas, a Mercedes-Benz que garantiu uma participação de 38,24% nos negócios seguida pela sua principal concorrente, a Volkswagen que alcançou uma participação de 21,31%, a Ford com 16,37%, a Scania com 8,93% de participação, seguida da sua concorrente sueca Volvo com 8,21% e a Iveco com 4,11% de participação nos negócios de usados.

Confira na íntegra os números da Fenabrave: CLIQUE AQUI

Postar um comentário

0 Comentários