IVECO A gente nao para

Mercedes-Benz do Brasil registra crescimento nas exportações de caminhões e ônibus para a América Latina

Mercedes-Benz/Divulgação

Exportações de caminhões alcançam expressivo salto de 700% de crescimento em volume no primeiro semestre de 2021, com 1.482 unidades enviadas para clientes da América Latina

Impulsionada pela recuperação dos mercados latino-americanos, a Mercedes-Benz, tradicional exportadora de veículos comerciais brasileiros, encerrou o primeiro semestre de 2021 registrando um crescimento expressivo no número de embarques de caminhões e ônibus.

De acordo com o balanço oficial da montadora, o número de exportações de veículos comerciais na primeira metade de 2021 praticamente quadruplicou em relação ao mesmo período do ano passado, passando de 406 em 2020 para 1.890 unidades neste ano, ou seja, crescimento de 365%.

Considerando apenas o segmento de caminhões, 1.482 unidades foram enviadas para clientes em toda a América Latina, cerca de 700% a mais na comparação com o primeiro semestre de 2020, quando a marca exportou 184 caminhões.

“Isso é reflexo de uma recuperação muito forte em países como Chile, Peru e Colômbia, devido à alta de preço das commodities no mercado internacional, o que traz muitas vantagens para o agronegócio e a mineração”, explica Jens Burger, diretor geral do Centro Regional Daimler América Latina, unidade localizada junto à fábrica da Mercedes-Benz do Brasil em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.

“No caso do segmento de ônibus, os efeitos da pandemia, como a redução no número de passageiros, tornam a retomada da normalidade do mercado mais lenta”, diz Jens. “Mesmo assim, registramos um incremento de 84% nas nossas exportações de ônibus, com 408 unidades vendidas no primeiro semestre de 2021, frente a 222 unidades de igual período do ano passado. Assim como no Brasil, o setor de fretamento também teve papel importante nas vendas de ônibus na América Latina”.


60 anos de exportações
Agora em 2021, a Mercedes-Benz do Brasil celebra o marco histórico de 60 anos de exportações de veículos comerciais produzidos em sua fábrica de São Bernardo do Campo (SP). O primeiro lote, de 550 ônibus O 321 H, foi destinado à vizinha Argentina. Desde então, a Empresa atende não só a América Latina, como importantes mercados em outros continentes.

Centro Regional representa marcas Daimler na América Latina
Com o objetivo de expandir e desenvolver as marcas de veículos comerciais do Grupo Daimler na América Latina, foi criado um Centro Regional Latino-Americano. A unidade é responsável pela oferta de serviços de vendas e de pós-venda totalmente dedicados e exclusivos, oferecendo a clientes de mais de 30 países soluções inteligentes para o transporte de cargas e de passageiros por meio de inovação e tecnologia.

Para garantir a satisfação dos clientes, os distribuidores e parceiros de negócios da Daimler e da Mercedes-Benz do Brasil contam com assessoria da área de Desenvolvimento de Rede, que busca sempre padronizar os serviços, garantindo o posicionamento das marcas e a entrega eficaz dos produtos e serviços.


Atualmente Chile, Peru, Colômbia, Equador, República Dominicana e El Salvador são os principais mercados cobertos pelo Centro Regional América Latina. O destino mais antigo das exportações da Mercedes-Benz do Brasil é a Argentina, relação hoje administrada pela área de mercados Overseas.

Segundo a marca, o Centro Regional América Latina é responsável por triangular as relações, demandas e necessidades de cada mercado junto à Mercedes-Benz do Brasil e aos escritórios centrais da Daimler Truck & Buses na Alemanha, Estados Unidos, Japão e Índia. Ele representa caminhões Mercedes-Benz fabricados no Brasil e na Alemanha, modelos da Freightliner dos EUA e México, Western Star dos EUA e caminhões FUSO produzidos no Japão e na Índia. Do mesmo modo, representa os chassis de ônibus produzidos no Brasil e em outras unidades da Daimler.

Somente no primeiro semestre de 2021, 3.425 unidades caminhões e ônibus exportadas da Alemanha, Estados Unidos, Japão e Índia, das marcas Mercedes-Benz, Freightliner e FUSO, foram entregues na América Latina.

Mercedes-Benz/Divulgação

Postar um comentário

0 Comentários