Entram em vigor as multas por descumprimento do exame toxicológico periódico

Adobe Stock

Novos prazos para início da fiscalização foram estabelecidos em abril pelo CONTRAN

A partir de hoje, 1º de julho, motoristas habilitados nas categorias C, D e E que ainda não realizaram o exame toxicológico periódico (a cada 2 anos e 6 meses), devem ficar atentos ao início da aplicação de multas por descumprimento da exigência. O início da penalização dos condutores já estava previsto desde o dia 28 de abril, quando o Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) ampliou o prazo para os condutores se adequarem às novas exigências. 

De acordo com calendário estabelecido pela Deliberação nº 222, os condutores das categorias C, D e E, que possuem habilitações válidas entre março e junho deste ano, tinham até ontem, 30 de junho, para realizarem o exame toxicológico periódico


Caso a exigência não tenha sido atendida, a partir de hoje (1º), os condutores já estão cometendo infração gravíssima, punida com multa de R$ 1.467,35 (valor correspondente a cinco vezes), 7 pontos na carteira de habilitação e suspensão do direito de dirigir por 3 meses. Já o retorno do direito de dirigir estará condicionado à realização de novo exame com resultado negativo. A aplicação da penalidade poderá ocorrer tanto em fiscalizações de trânsito (blitzes), como no momento de renovação da habilitação. 

Estabelecida pela Lei 14.071, que atualizou o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a exigência do exame toxicológico periódico, impacta mais de 10 milhões de condutores com CNHs nas categorias C, D e E, com idade inferior a 70 anos.


Caminhões e Carretas

Postar um comentário

2 Comentários

  1. Eu estou desempregado e minha CNH e de setembro . Preciso fazer esse exame rápido ou não.

    ResponderExcluir
  2. Neste paíz só nos roubam! Nunca trabalhei como motorista. Tenho carteira E porque a empresa que eu trabalhava exigia. Na semana passada fui renovar a carteira e me informaram que tinha que pagar uma multa por não ter feito um exame que ninguém sabia que existia. Não vou pagar e não vou parar de dirigir. Isso é imoral.

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, palavras de baixo calão, desrespeito ou ofensas não serão toleradas e autorizadas nos comentários.