Randon Implementos registra crescimento de 161% nas exportações em 2021

Samuel Zulianelo/Randon

Balanço do primeiro quadrimestre do ano registra forte crescimento, em comparação com 2020

A Randon Implementos vem se consolidando mais uma vez como a principal exportadora brasileira de semirreboques, prova disso são os números expressivos registrados nos quatro primeiros meses de 2021. Entre janeiro e abril, a implementadora gaúcha enviou para o mercado externo 824 unidades de semirreboques, crescimento de 161% em relação ao mesmo período de 2020, quando 316 produtos foram exportados. Os semirreboques plataforma lideram o ranking de exemplares mais comercializados, seguidos pelas linhas basculante e tanque.

Segundo o diretor geral da Randon Implementos, Sandro Trentin, os resultados obtidos em países da América do Sul, como Chile, Peru, Argentina e Paraguai, impulsionam os indicadores, além da forte retomada em outros mercados, especialmente no continente africano. 

“A capilaridade da nossa rede de vendas e o reforço das nossas estratégias de prospecção, são pontos fundamentais que permitiram ampliar o volume de exportações, alcançando um dos melhores resultados dos últimos anos, e possibilitaram suportar os momentos de instabilidade e equalizar os estoques e nossa participação em diferentes mercados”, destaca.

Os resultados extremamente positivos também se destacam nas outras unidades que compõem a companhia, como por exemplo, na Randon Triel-HT, em Erechim (RS), divisão focada na produção de semirreboques especiais e customizados, que alcançou um faturamento de 22% somente com exportações. Já a unidade Randon Peru registra um crescimento acelerado, ocupando posições de liderança no mercado local do país andino em apenas quatro anos de operação. E com quase 27 anos, a Randon Argentina se posiciona como uma importante base exportadora de produtos para mercados variados.


Parcerias estratégicas no continente africano
Em 2021, o continente africano tem ganhado cada vez mais espaço nos resultados de vendas. Destaque para o início das exportações ao Senegal e a volta das operações no Quênia, onde a companhia mantém parceria para uma unidade de montagem CKD (Completely Knocked Down), de componentes de semirreboques exportados desmontados do Brasil.

No mercado queniano, a nova parceria abrange a montagem de semirreboques em conjunto com a companhia JAP África, subsidiária do grupo português JAP. Os conjuntos de Plataformas e Basculantes são enviados do Brasil e montados e comercializados pela parceira local. A expectativa é de crescimento constante da participação neste mercado nos próximos anos, alcançando países vizinhos como Tanzânia e Uganda. “Nossa atuação no Quênia é relevante para a companhia e é reconhecida pelos nossos clientes. Todo o leste do continente africano está em franca expansão, e buscamos manter o protagonismo nesta região, com parcerias estratégicas consolidadas”, reforça o diretor Sandro Trentin.

Neste mês de junho, ocorre a primeira de uma série de entregas de produtos fruto da nova parceria com a JAP. A Randon Implementos já atua no Quênia há 17 anos, com a exportação de cerca de 3 mil produtos ao longo do período. Atualmente a implementadora também mantém parcerias de montagem CKD na Argélia, Costa do Marfim e Etiópia. Destaca-se ainda a presença de uma unidade em Cuba, totalizando seis pontos logísticos globais estratégicos.

Já países como Angola, Congo, Costa do Marfim, Moçambique e Gana, se destacam pela aquisição de implementos completos, através do modeloCBU (Completely Built Up). A presença internacional da Randon ainda é reforçada por escritórios comerciais internacionais na França, em Portugal e na África do Sul com foco exclusivo no mercado africano.

Com informações: Randon

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Ótima notícia! O mercado está se reaquecendo. Acreditamos em uma forte retomada do setor de transportes.

    PEDRO ROGLIO, proprietário da empresa OTL Transportes e Logística

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, desrespeito ou ofensas não serão toleradas nos comentários.