Mercado de caminhões seminovos cresce 69% até maio

Scania Seminovos
Ritmo positivo do segmento de seminovos é confirmado pela Fenabrave

Mantendo o ritmo de aquecimento, o mercado brasileiro de caminhões seminovos ao final do mês de maio registrando um crescimento extremamente significativo. O saldo positivo é confirmado pelo relatório da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

De acordo com o balanço oficial da entidade, 160.823 caminhões foram comercializados de janeiro a maio de 2021, crescimento de 69,52% em relação ao mesmo período de 2020, quando foram comercializados 94.871 modelos.

Somente no mês de maio, 37.058 caminhões seminovos foram vendidos em todo o Brasil, número que assegurou um crescimento de 17,10% em relação a abril, quando foram comercializadas 31.646 unidades. Já em relação a maio de 2020, quando o segmento comercializou 14.869 caminhões usados, o mercado registrou agora uma alta expressiva de 149,23%.


“A diferença significativa sobre o ano passado coincide com a fase mais aguda da pandemia, quando o comércio estava, praticamente, fechado. Além disso, como as vendas de veículos novos estão limitadas à capacidade de produção das montadoras, que ainda enfrentam problemas, o mercado de usados continua aquecido, tanto nas transações em que esses veículos são oferecidos na troca por um zero km, quanto nas negociações entre usados”, explica Alarico Assumpção Júnior, Presidente da FENABRAVE.

Os dados divulgados pela Fenabrave também apontam as seis marcas que se destacaram no mercado de usados ate o final de maio de 2021. São elas, a Mercedes-Benz que garantiu uma participação de 38,28% nos negócios seguida pela sua principal concorrente, a Volkswagen que alcançou uma participação de 21,33%, a Ford com 16,30%, a Scania com 9,00% de participação, seguida da sua concorrente sueca Volvo com 8,18% e a IVECO com 4,11% de participação nos negócios de usados.

Confira na íntegra os números da Fenabrave: CLIQUE AQUI

Postar um comentário

0 Comentários